PUBLICIDADE
Topo

Esporte

'É um passo importante', disse Kalil após aprovação do projeto de construção do estádio do Galo

18/09/2017 19h40

Parte da história do Atlético-MG, Alexandre Kalil foi determinante na votação do projeto de construção do estádio do clube. Coube ao ex-presidente do clube e atual prefeito de Belo Horizonte, o voto de número 260, que garantiu a aprovação da proposta imposta pela diretoria do Galo. No pleito desde o início da reunião, às 8h30, o conselheiro permaneceu na sede, no bairro de Lourdes até encerrar a votação.

- A responsabilidade começa agora. Meu voto é sim - declarou Alexandre Kalil rapidamente no auditório Elias Kalil.

Aclamado por torcedores atleticanos, Kalil deixou a sede do clube com festa entre as pessoas que aguardavam a decisão na Avenida Olegário Maciel, em frente ao prédio administrativo do Galo. No momento em que o ex-mandatário deu o 260º voto a favor da construção do estádio, apenas nove conselheiros haviam votado contra.

- Quem quer o bem para o Atlético e fazer o Atlético cada vez maior tinha que comparecer. É um passo importante. Esse negócio foi feito com carinho, capricho e dedicação, com calma, para fazer um negócio bacana. Não podemos colocar o Atlético numa aventura. E não vamos fazer isso - disse Alexandre Kalil após a vitória do 'sim' no pleito.

Daniel Nepomuceno, atual presidente do Galo, foi o responsável por 'homenagear' o conselheiro com o voto de encerramento. Antes de deixar a sede do clube, Kalil agradeceu o ato singelo.

- Foi uma singela homenagem, agradeço a diretoria executiva. É legal ser homenageado. Queira ou não, sei o quanto eu dediquei e trabalhei para esse clube - disse o prefeito de Belo Horizonte.

O momento de comemoração entre Alexandre Kalil e os demais conselheiros que estavam presentes no auditório foi registrado pelo deputado estadual Iran Barbosa (PMDB) e publicado em sua conta no Twitter.

PERTO DE SAIR DO PAPEL

Após a aprovação do Conselho Deliberativo, a diretoria atleticana encaminhará um projeto de lei para a Câmara Municipal de Belo Horizonte e deve aguardar pelo parecer do Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comam) para dar continuidade ao projeto. A aprovação também depende da votação das secretarias municipais e membros como BHTrans e Sudecap para obter o licenciamento ambiental do local.

As obras só serão iniciadas quando a Secretaria de Regulação Urbana avaliar o planejamento e liberar o alvará de construção. Com os documentos em mãos, o clube poderá começar as obras, que tem previsão de duração para até 30 meses.

Esporte