PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ídolo do United rasga elogios a David Luiz como volante: 'Foi excepcional'

Mike Hewitt/Getty Images
Imagem: Mike Hewitt/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

24/08/2017 16h27

A atuação de David Luiz na vitória do Chelsea diante do Tottenham por 2 a 1, pela segunda rodada do Campeonato Inglês, ainda segue gerando elogios ao jogador. O zagueiro atuou no meio-campo por conta da ausência do meia Cesc Fabregas, suspenso após expulsão na estreia no Campeonato Inglês.

O brasileiro foi decisivo no segundo gol de Marcos Alonso, após ganhar uma disputa de bola com Victor Wanyama, ainda no meio do campo e dar início a jogada que garantiu a vitória dos Blues.

"David Luiz produziu pouco no primeiro tempo, se não me engano Jamie Redknapp, em seu comentário, mostrou um recorte dele um pouco perdido na posição, mas não durou muito até que ele se encontrasse. Ele foi excepcional na segunda etapa. Fez o desarme da partida. De repente, ele arriscou essa jogada que mudou o jogo completamente", falou Gary Neville, ídolo do Manchester United e agora comentarista da Sky Sports.

David já vinha sendo utilizado desde a temporada passada como um zagueiro central adiantado, aliando proteção defensiva e saída de bola. Peça-chave no 3-5-2 do técnico Antonio Conte, ele afirma que o importante é estar jogando:

"Eu amo jogar futebol, não importa a posição. Desta vez, joguei à frente da zaga justamente para cobrir o espaço de jogadores fantásticos como Eriksen e Dele Alli. Eles sempre jogam muito bem entre as linhas, então eu estava tentando fechar essa lacuna e não deixar espaço para criar. Tentei fazer o meu melhor e foi bom, porque ganhamos no final", afirmou o jogador.

O técnico do Chelsea também não poupou elogios ao jogador, repatriado a seu pedido no início da temporada passada. "Eu acho que David jogou muito bem, foi uma performance incrível. Jogou com grande espírito e personalidade. Eu acho que ele era um verdadeiro ponto de referência para os outros jogadores", disse o treinador.

Classificado para a fase de grupos da Liga dos Campeões, o Chelsea volta a campo neste domingo, quando recebe o Everton de Wayne Rooney, para seguir na briga pelo bicampeonato inglês.

Esporte