PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Kleina lamenta empate e reclama: 'Erros têm que ser explicados'

18/06/2017 17h16

Após o empate sem gols entre Ponte Preta e Santos neste último sábado, Gilson Kleina fortaleceu o coro dos jogadores e também reclamou bastante da arbitragem no confronto disputado no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro.

A anulação de um gol da Ponte, aos 39 minutos do primeiro tempo, foi o motivo da reclamação do treinador, que disse ainda que nem mesmo o quarto árbitro, Marcus Vinicius Gomes, soube explicar o que aconteceu na jogada.

- Até falei com o quarto árbitro ali. Chegou para mim que foi o David Braz que fez o gol. Aí ele falou no primeiro momento que o Rodrigo empurrou. Vimos que o Rodrigo não empurrou. Aí ele falou que foi impedimento. Falei que nem ele não sabia o que estava acontecendo - afirmou Kleina, em coletiva.

A jogada mencionada por Kleina aconteceu após cobrança de falta de Lucca. Na ocasião, David Braz desviou e mandou contra o próprio gol. O lance, no entanto, foi anulado pelo árbitro Igor Junio Benevenuto e a primeira explicação foi de um impedimento do volante Elton. Depois, a justificativa prosseguiu com uma uma suposta falta de Rodrigo, que não ocorreu.

Inconformado com a situação, Kleina também lembrou de um outro erro que acabou prejudicando a Macaca. Na última quarta-feira, no duelo contra o Flamengo, a arbitragem anulou um gol de Lucca, mas o atacante recebeu lançamento de Arthur em posição legal. Na sequência, o Rubro-Negro chegou ao gol com Réver, definindo a vitória do time carioca.

- Gol legítimo, a mesma coisa que aconteceu contra o Flamengo. Não fomos agressivos, mas tivemos o contra-ataque que não estava impedido. Poderia ter trazido um ponto de lá. Mas esses erros têm que ser explicados - concluiu Kleina.

A Ponte Preta volta a se apresentar nesta segunda-feira, quando inicia sua preparação para o duelo diante do Cruzeiro. As equipes vão a campo na próxima quinta, dia 22, às 19h30 (de Brasília), no Moisés Lucarelli, em Campinas.

Esporte