PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Elenco maior, R$ 24 milhões e "burocrata": a Libertadores do Santos

Santos reforçou elenco para a temporada - Ivan Storti/ Santos FC
Santos reforçou elenco para a temporada Imagem: Ivan Storti/ Santos FC

21/01/2017 06h00

Após quatro anos sem disputar a Libertadores, o Santos quer voltar com uma participação marcante à competição. Para ir longe, o clube separou verba para reforços, contratou profissionais para lidar com questões da Conmebol e também auxiliar na logística.

Com cinco atletas contratados, o Santos já gastou cerca de R$ 10,4 milhões nas compras de Cleber e Vladimir Hernández, sem contar com luvas para fechar com atletas que estavam em fim de contrato, como foram os casos de Leandro Donizete e Matheus Ribeiro. Kayke, emprestado pelo Yokohama Marinos, do Japão, também recebe luvas.

Mas o maior valor ainda será gasto. Isto porque o Peixe já teve a positiva do Wolfsburg, da Alemanha, para comprar o atacante Bruno Henrique por 4 milhões de euros (quase R$ 14 milhões). O negócio ainda não foi fechado pois as duas partes discutem o número de parcelas a serem quitadas pelo brasileiro. Um total de R$ 24 milhões em contratações.

O clube também fez investimentos que não apenas atletas para dar corpo ao elenco durante o maior campeonato da América. O ex-delegado da Conmebol Hildo Nejar passou a ser funcionário do time alvinegro para lidar com a entidade responsável pela Libertadores. Para auxiliar na logística, Alexandre Ceolim, ex-Atlético-MG, foi contratado.

Por fim, o departamento de futebol quer ter até 35 jogadores para toda a temporada, pois acredita que precisará de todo o elenco para disputar Libertadores, Brasileirão e Copa do Brasil ao mesmo tempo. Jogadores emprestados no começo deste ano retornarão ao fim do Paulistão.

 

 

Esporte