PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Falcão se torna o segundo brasileiro a entrar para o Hall da Fama italiano

Falcão brilhou no meio-campo da Roma na década de 1980 - Ricardo Duarte/SC Internacional
Falcão brilhou no meio-campo da Roma na década de 1980 Imagem: Ricardo Duarte/SC Internacional

27/10/2016 12h08

Na última quarta-feira, a Federação de Futebol Italiana (FIGC) anunciou que o ex-jogador Paulo Roberto Falcão terá a honra de integrar o Hall da Fama do futebol no país. O reconhecimento é feito desde 2011 pela entidade.

O ídolo do Internacional, da Roma e da seleção será o segundo brasileiro a chegar à conquista, uma vez que Ronaldo já teve a honra, no ano passado. Dois dos critérios para a escolha da FIGC é que o ex-jogador deve ter parado há no mínimo duas temporadas e jogado cinco vezes o Italiano, pelo menos.

A cerimônia de premiação será realizada em janeiro. Também serão homenageados o ex-jogador Paolo Rossi, o técnico Claudio Ranieri, campeão pelo Leicester, Silvio Berlusconi, ex-primeiro-ministro italiano e dirigente do Milan, entre outros.

No evento, os homenageados devem doar uma relíquia simbólica de suas carreiras ao Museu do Futebol de Coverciano.

Confira lista com membros do Hall da Fama italiano:

Italianos: Roberto Baggio (2011), Paolo Maldini (2012), Franco Baresi (2013), Fabio Cannavaro (2014), Gianluca Vialli (2015) e Giuseppe Bergomi (2016).

Estrangeiros: Michel Platini (2011), Van Basten (2012), Batistuta (2013), Maradona (2014), Ronaldo (2015) e Falcão (2016).

Treinadores: Arrigo Sacchi (2011), Marcello Lippi (2011), Giovanni Trapattoni (2012), Fabio Capello (2013), Carlo Ancelotti (2014), Roberto Mancini (2015) e Claudio Ranieri (2016).

Veteranos: Gigi Riva (2011), Zoff (2012), Gianni Rivera (2013), Sandro Mazzola (2014), Marco Tardelli (2015), Paolo Rossi (2016).

Esporte