PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Técnico Levir Culpi cobra da CBF profissionalização dos árbitros

25/09/2016 21h06

A arbitragem voltou a ser tema da coletiva de Levir Culpi. Após as reclamações na quarta-feira, depois da eliminação do Fluminense na Copa do Brasil, o técnico voltou a falar sobre o assunto neste domingo, depois da vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians, na Arena, em São Paulo. No entanto, desta vez o comandante do Tricolor ressaltou a dificuldade que os árbitros passam no Brasil, e cobrou da Confederação Brasileira de Futebol, a CBF, a profissionalização da profissão.

"Eu tive uma conversa com o Simon (Carlos Eugenio, ex-ábitro). Ele me disse uma coisa interessante que às vezes a gente esquece. Menos de 5% dos árbitros no Brasil sobrevivem da arbitragem. Eles são mal remunerados Assim como os professores no Brasil. Quem é aqui que gostaria aqui, de verdade, de ser árbitro. Coloque-se no lugar do Daronco hoje. Ser árbitro é muito difícil. Então a CBF tinha que profissionalizar e pagar muito bem para que a gente pudesse fazer uma cobrança mais profissional em cima deles. Fiquei pensando e essa é uma oportunidade que tenho para falar e defender os árbitros", disse o comandante do Tricolor das Laranjeiras.

Nesta segunda e terça, o elenco do Fluminense está de folga, voltando aos treinos na quarta. No sábado, o Tricolor entra em campo pela 28ª rodada do Brasileirão diante do Sport, às 11h, no Estádio Giulite Coutinho., em Mesquita

 

 

Esporte