PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Cuca revela sondagem da China e não garante ficar no Palmeiras em 2017

Cuca conversa com outros integrantes da comissão técnica do Palmeiras - Cesar Greco/Ag Palmeiras
Cuca conversa com outros integrantes da comissão técnica do Palmeiras Imagem: Cesar Greco/Ag Palmeiras

21/05/2016 14h52

O futebol chinês não está de olho apenas nos jogadores brasileiros, mas também nos técnicos. Cuca, atual comandante do Palmeiras, revelou ter recebido uma sondagem de um clube do país asiático, onde trabalhou por duas temporadas. No entanto, o treinador planeja cumprir seu contrato com o Verdão, que vai até o fim da temporada.

Em entrevista ao Diário de São Paulo, Cuca deixou aberta a possibilidade de retornar à China e disse não saber se fará um trabalho a longo prazo no Alviverde, embora tenha reiterado que está muito feliz no clube.

- Não sei (se ficarei por muito tempo), porque tive procura da China para voltar. Fomos duas vezes campeões (no Shandong Luneng) e meu contrato com o Palmeiras acaba no fim do ano, junto com o mandato do presidente (Paulo Nobre). Tem eleição, é sempre complicado. Se eu não ficar, fica a montagem para outro profissional não ter esse trabalho. Tomara que peguem um treinador com a minha característica. Daí, é só dar sequência - comentou.

O treinador, contudo, revelou que uma cláusula contratual o impede de dirigir uma equipe chinesa ainda em 2016.

- Foi sondagem para o ano que vem, não para agora. Não sei... Até porque não posso voltar lá este ano por força de contrato. (O Shandong) Proibiu - explicou.

Cuca exaltou a melhora do nível técnico do futebol chinês, com a ida de diversos craques para o país, mas também lembrou dificuldades na adaptação dele e da família à Ásia.

- A cidade onde eu estava (Jinan) não era boa. Mas se for uma cidade para ter a família perto, uma escola para os filhos... Onde eu estava, não tinha. O trabalho, em si, é natural, as condições são boas. Se eu for, quero ficar só mais um ano - declarou.

Esporte