Carille aposta em retornos para superar má fase do Santos e afastar crise

O Santos está em crise na Série B do Campeonato Brasileiro. A equipe vem de quatro derrotas consecutivas e saiu do G4 da competição. Porém, o técnico Fábio Carille aposta no retorno de alguns titulares para superar a má fase.

Após um início arrasador na Segunda Divisão, o Peixe perdeu jogadores importantes por contusão: Guilherme, Julio Furch e Pedrinho. O último, apesar de não ser titular, vinha pedindo passagem e entrava com regularidade na equipe durante o segundo tempo dos jogos.

Sem o trio, Carille precisou recorrer a Weslley Patati. O garoto da base até foi bem no início, com um belo gol sobre o Brusque, na goleada por 4 a 0, mas oscilou e não vinha correspondendo em campo.

Otero foi deslocado da direita para a esquerda, mas as más atuações fizeram com que ele perdesse espaço até mesmo para o lateral Hayner, que atuou improvisado no ataque diante do Operário, em Ponta Grossa.

A função de referência no ataque também ficou sem um dono. Inicialmente, Morelos virou titular da posição. Porém, o colombiano não convenceu e deu lugar a Willian Bigode, que também não acumulou boas partidas.

Carille, agora, aposta no retorno de nomes importantes para o ataque. Pedrinho já havia retornado na derrota para o Novorizontino e, contra o Operário, foi até titular. Já Guilherme e Furch começaram o último jogo como alternativas no banco de reservas.

A tendência é que os três sejam titulares e formem o ataque do Santos no jogo decisivo contra o Goiás. A partida está marcada para as 19h (de Brasília) desta quarta-feira, na Vila Belmiro.

Após a derrota para o Operário, Carille disse em entrevista coletiva que a ausência dos lesionados foi um dos fatores principais para a queda de rendimento do time.

O jogo contra o Goiás ganhou caráter decisivo para Fábio Carille. Pressionado no cargo, o treinador pode não resistir em caso de novo tropeço.

Deixe seu comentário

Só para assinantes