Calderano vence sul-coreano no tênis de mesa e avança às quartas no WTT Star Contender Ljubljana

O sábado (15) começou com vitória brasileira no circuito mundial do tênis de mesa, na Arena Hala Tivoli, em Liubliana, capital da Eslovênia. Nesta manhã, o mesa-tenista Hugo Calderano derrotou o sul-coreano An Jaehyun com facilidade nas oitavas de final do WTT Star Contender Ljubljana. O triunfo foi por 3 sets a 0, com parciais de 11/8, 11/4 e 11/3.

Já entre os oito melhores do torneio disputado na Eslovênia, Calderano enfrenta nas quartas de final o sueco Mattias Falck ainda neste sábado, às 15h40.

Hugo Calderano venceu An Jaehyun pela segunda vez em 2024. O primeiro duelo foi na final do WTT Contender Rio de Janeiro e o brasileiro foi campeão marcando 4 a 0. O encontro com Mattias Falck acontece porque o sueco eliminou o estadunidense Jinbao Ma nas oitavas de final. No histórico de confrontos, somando competições internacionais e por clubes, o atleta do Brasil leva desvantagem diante do europeu: 3 a 1.

O duelo mais recente foi no WTT Contender Tunis, da Tunísia, em 2023. Na ocasião, Mattias Falck ganhou nas oitavas de final, por 3 a 0. Ainda em eventos internacionais, Calderano foi superado em 2018 no Aberto da Alemanha: 4 a 2. Já por clubes, representando o Ochsenhausen, da Alemanha, o brasileiro venceu na edição 2019/20 da Bundesliga, primeira divisão alemã, e foi batido na mesma competição em 2020/21, ambos os jogos foram 3 a 0.

O jogo

O primeiro game foi de enorme equilíbrio. Com bom contra-ataque de direita, An Jaehyun fez 4 a 1. Porém, Calderano virou para 5 a 4 mostrando solidez na troca de bolas e forçando erro do rival. Os jogadores seguiram disputando ponto a ponto até o brasileiro retomar a dianteira com golpe vencedor de direita: 9 a 8. Em seguida, fechou em 11 a 8 em backhand agressivo.

No segundo set, o sul-coreano chegou a empatar em 4 a 4 com bola de direita na rede de Calderano. Mas, daí em diante só o brasileiro pontuou. An Jaehyun cometeu alguns erros não forçados e outros em que não suportou a intensidade na troca de bolas. O jogador nascido no Rio de Janeiro marcou 8 a 4 em ataque de forehand. Em seguida, fez 9 a 4 com mais um winner de direita. E a parcial acabou em 11 a 4 com devolução para fora do oponente.

O domínio de Calderano foi ainda maior na terceira série. E no primeiro ponto já mostrou sua consistência, suportando com firmeza longo rali até o adversário mandar para fora: 1 a 0. O atleta do Brasil acertou lindo golpe vencedor de direita na paralela e anotou 5 a 2. Foi neste momento que An Jaehyun pediu tempo, mas não surtiu efeito. O brasileiro fechou o jogo com duas boas esquerdas, a primeira sem retorno (10 a 3) e a segunda com erro do rival (11 a 3).

Deixe seu comentário

Só para assinantes