CBF se pronuncia após fala polêmica de Yan Couto

Nesta sexta-feira, por meio de uma nota oficial, a CBF afirmou ter como uma de suas prioridades a luta contra qualquer tipo de preconceito no futebol. A entidade se pronunciou após polêmica relacionada ao jogador Yan Couto, lateral convocado pelo Brasil para a disputa da Copa América, que disse ter sido recomendado a não usar o cabelo com a cor rosa na Seleção.

Na última quinta-feira, em entrevista à UOL, Yan revelou: "Na Seleção eu vou de cabelo preto. Vou tirar o rosa, falaram que o rosa é meio vacilão. Eu não acho, mas me pediram, então vou tirar"

Diante de tanta polêmica em volta da fala do atleta, nesta sexta-feira, a CBF emitiu uma nota, onde reiterou todo seu compromisso com a pluralidade e contra qualquer tipo de preconceito.

"A CBF reafirma seu compromisso com a liberdade, a pluralidade, o direito à autoexpressão e livre construção da personalidade de cada indivíduo que trabalhe na entidade ou defenda a Seleção Brasileira. Para a entidade, o desempenho do colaborador fala por si só."

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Ver essa foto no Instagram

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade


"O compromisso da CBF é com o bom futebol e as melhores práticas de gestão. Cada colaborador ou atleta deve ter autonomia sobre sua própria aparência, credo, orientação sexual e expressão de gênero", continuou a entidade.

"Desde o início da atual gestão, a CBF tem como uma das prioridades a luta contra o racismo e qualquer tipo de preconceito no futebol. A entidade é parceira do Observatório da Discriminação Racial no Futebol e do coletivo de Torcidas Canarinhos LGBTQ+, e está sempre aberta a novas iniciativas para que o futebol brasileiro se torne um espaço mais inclusivo e livre de preconceitos", concluiu a CBF.

Continua após a publicidade

Vale ressaltar que, em entrevista coletiva cedida pela Seleção Brasileira no dia quatro de junho, Yan Couto foi perguntado sobre o motivo de ter tirado a cor rosa do cabelo, uma de suas marcas, e o lateral respondeu.

"Estava levando o cabelo rosa a temporada toda, na verdade foi uma escolha minha. Estava dando certo, né, foi legal, foi maneiro. Acho que o rosa foi mais para o Girona e para o pessoal de lá, muita gente pintou o cabelo e virou moda lá. Na Seleção, este ciclo se encerrou (cabelo rosa), quero voltar a ser o Yan, estou com o cabelo preto agora, mas não muda nada e continuo sendo o mesmo", afirmou Yan Couto.

Deixe seu comentário

Só para assinantes