Bruno Guimarães fala em ajustes na Seleção e cita expectativa para Copa América: "Não vai ser fácil"

O Brasil empatou por 1 a 1 com os Estados Unidos na noite desta quarta-feira, no Camping World Stadium, em Orlando (EUA). O volante Bruno Guimarães, que foi titular, falou sobre os ajustes a serem feitos na equipe de Dorival Júnior antes da estreia na Copa América.

"Apesar de termos a bola, falhamos no último passe, eu diria. São detalhes, ajustes. Acho que foi de nível bom os amistosos. A Copa América não vai ser fácil, tem a diferença do campo também, então é mais fácil para quem está marcando. Não é desculpa, precisamos melhorar. Temos mais 12 dias para treinar e estar 'tinindo' para a Copa América", disse após a partida.

A Seleção Brasileira saiu na frente do placar com um gol de Rodrygo. Na jogada, Bruno Guimarães recuperou a bola após reposição de Turner e tocou para Raphinha, que deu a assistência para o atacante do Real Madrid. Os Estados Unidos empataram cerca de dez minutos depois com gol de falta de Pulisic.

A equipe anfitriã vinha de uma derrota por 5 a 1 para a Colômbia. Bruno Guimarães citou o jogo anterior dos Estados Unidos e falou sobre o nível das equipes que disputarão a Copa América, que tem início no próximo dia 20 de junho.

"O nível das seleções é muito alto. A Colômbia ganhou de cinco e hoje os Estados Unidos fizeram um jogo difícil com a gente. Os jogos são bem nivelados, precisa de todo mundo para atacar e todo mundo para defender, foi algo que ele falou com a gente. São pequenos ajustes que precisamos fazer para realizar uma grande Copa América", seguiu.

O Brasil agora tem mais alguns dias para fazer os ajustes antes da estreia na Copa América. Os comandados de Dorival Júnior entram em campo no dia 24 de junho para enfrentar a Costa Rica, às 22 horas (de Brasília), no SoFi Stadium, em Los Angeles. Brasil e Costa Rica estão no Grupo D ao lado de Colômbia e Paraguai.

Deixe seu comentário

Só para assinantes