Dorival Jr. cita busca por equilíbrio na Seleção após empate com EUA e se diz confiante para Copa América

Nesta quarta-feira, a Seleção Brasileira teve seu último compromisso antes da estreia na Copa América. O Brasil empatou por 1 a 1 com os Estados Unidos, em jogo realizado no Camping World Stadium, em Orlando (EUA). O técnico Dorival Júnior citou uma busca por equilíbrio na equipe e se disse confiante para a disputa da competição que o Brasil tem pela frente.

"Foram dois jogos importantes para nós. Primeiro porque você coloca em campo tudo o que foi trabalhado. É natural que estejamos distante do eu queremos. Para mim, o futebol parte de um equilíbrio, você tem que ser efetivo sem a posse e precisa estar um pouco mais atento e com os compartimentos um pouco mais próximos. Vem melhorando, temos evoluído muito em muitos aspectos. Em outros, como por exemplo, as dimensões do campo, estamos tentando uma adaptação rápida. O campo é um pouco menor. Com certeza, enfrentaremos muitos adversários que irão se fechar, como aconteceu com os Estados Unidos, precisamos de uma mobilidade um pouco maior, de uma troca de passes mais dinâmica, que exista essa troca de passes com velocidade", disse.

"Hoje pegamos um adversário que tem uma compactação muito boa, baixou suas linhas, jogando dentro de uma condição um pouquinho diferente daquilo que apresentou contra a Colômbia. São aspectos importantes, mais ou menos o que enfrentaremos nos próximos jogos. Espero que possamos ter uma dinâmica um pouco maior na troca de passe. Com isso, nossa criação vai melhorar. E para finalizarmos, nossa chegada à área com um pouco mais de homens para uma possível definição quando acontecerem bolas cruzadas", seguiu.

Dorival mandou a campo uma escalação muito diferente da que entrou em campo na vitória sobre o México. Apenas Alisson foi repetido nos 11 iniciais. O treinador falou sobre a rodagem do elenco e testes feitos. Rodrygo, que não havia disputado o último jogo, foi quem marcou o gol brasileiro. Pulisic empatou, de falta.

"Eu saio, não só com certezas e algumas dúvidas, porém, com muita confiança. Não tenho receio de afirmar que estamos em um caminho importante. É um fato natural isso, um desequilíbrio dentro das partidas. Jogamos com duas formações completamente diferente, mas com jogadores que, com pouco tempo de trabalho, conseguem desenvolver um pouco do que queremos. Espero que possamos dar um salto de qualidade, já considerando que todos os jogadores estarão em condições, e procurar definir a melhor equipe possível para o jogo de estreia. Será fundamental para o desenvolvimento da nossa campanha e espero que possamos fazer um jogo ainda melhor daquilo que apresentamos nas duas apresentações", declarou Dorival.

"Temos que buscar o equilíbrio. Temos um meio-campo consistente, estamos jogando com dois pontas bem ofensivos e com um atacante que tem liberdade de movimentação. A recomposição é importante. Um pouco diferente do que jogavam em suas equipes, mas tendo certa obrigação de um retorno. Até encontrarmos um equilíbrio precisamos ter um pouco mais desses jogadores no sentido defensivo para que daqui a pouco eles tenham mais liberdade a partir do momento que a equipe estiver equilibrada. O equilíbrio ainda não existe, duas partidas, ninguém é magico. Você vai encontrar essa situação com um pouco mais de jogos, treinos, muito trabalho. Ai, não tenho dúvidas de que encontraremos. Tivemos bolas frontais, de batidas, servimos, em algumas situações fomos bloqueados", finalizou.

Agora, o Brasil terá um período de treinos para intensificar a preparação até a estreia. O primeiro compromisso da Seleção Brasileira na Copa América será contra a Costa Rica, no dia 24 de junho. As equipes dividem o Grupo D com Colômbia e Paraguai.

Deixe seu comentário

Só para assinantes