PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Zagueiros-artilheiros, Murilo e Gustavo Gómez chegam aos 12 gols no ano

Murilo, jogador do Palmeiras, comemora seu gol durante partida contra o São Paulo - Marcello Zambrana/AGIF
Murilo, jogador do Palmeiras, comemora seu gol durante partida contra o São Paulo Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

01/07/2022 07h00

Classificação e Jogos

Líder isolado do Campeonato Brasileiro e na briga por vaga nos mata-matas da Copa Libertadores e da Copa do Brasil, o Palmeiras está em ótima fase e isso vem muito de seu setor defensivo que, além de ser um dos melhores das competições, está fazendo história no quesito gols marcados: juntos, os zagueiros chegaram a 12 bolas na rede após o duelo da última quarta-feira pelo torneio continental - vitória por 3 a 0 contra o Cerro Porteño, no Paraguai. Após fazer o terceiro do Verdão, Murilo, sozinho, foi a seis gols em 2022, igualando os mesmos seis do companheiro paraguaio Gustavo Gómez. Luan completa a lista com seu único tento até agora.

Os seis gols de Murilo foram por três competições diferentes - três pelo Campeonato Paulista, um pelo Brasileirão e dois pela Libertadores. Já os seis de Gustavo Gómez foram pelo Nacional. Luan balançou as redes no Estadual. Com isso, o Palmeiras de 2022, ainda na metade da temporada, vem se aproximando de uma marca histórica. Nos anos de 1999 (conquista da primeira Libertadores) e de 2006, os zagueiros alviverdes marcaram 18 gols.

Além disso, tanto Murilo quanto Gustavo Gómez estão a um gol de entrar para o Top 6 de zagueiros com mais bolas na rede pelo Palmeiras em uma única temporada. Com seis tentos em 2022, estão logo atrás de Cláudio (1996) e Roque Júnior (1998), com sete. Completam a lista: Cléber (1996) e Vitor Hugo (2015), com oito, Vágner Bacharel (1983) e Daniel (2005), com nove, e Júnior Baiano (1999), com 10.

Já na defesa, com 42 partidas disputadas nesta temporada (sem contar os jogos pelo Mundial de Clubes da Fifa, disputados em 2022, mas que foram pela temporada 2021), o Palmeiras foi vazado apenas 25 vezes (contra 89 que marcou).

Com isso, o time comandado pelo técnico português Abel Ferreira possui a terceira melhor marca defensiva da história palmeirense considerando um único ano, com média de 0,59 gol sofrido por partida, atrás só de 1973, com 0,56 (50 gols sofridos em 89 jogos disputados), e de 1972, com média recordista de 0,54 por jogo (vazada 44 vezes em 81 partidas).

Palmeiras