PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Carille cita Abel e Jorge Jesus e diz: 'Fora do Brasil que acreditei ser bom técnico'

Fábio Carille foi demitido do Athletico-PR após sete jogos e exatas três semanas de sua contratação - Divulgação/Athletico
Fábio Carille foi demitido do Athletico-PR após sete jogos e exatas três semanas de sua contratação Imagem: Divulgação/Athletico

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

23/05/2022 22h43

O treinador Fabio Carille abriu o 57º Curso de Formação Profissional para Iniciantes, do Sindicato dos Treinadores de Futebol do Estado de São Paulo (Sitrefesp), nesta segunda-feira (23). Em sua abertura, o técnico abordou temas atuais do futebol brasileiro e comentou sobre suas experiências no exterior.

O Brasil vive um momento marcado pela vinda de treinadores estrangeiros, em especial os portugueses. Carille avaliou este movimento.

"O trabalho do técnico estrangeiro está vinculado ao que os clubes proporcionam a ele. O (Jorge) Jesus e o Abel (Ferreira) são dois vencedores, mas ninguém fala que, em dois anos, outros 15 passaram por aqui e não deram certo", ressaltou.

Além disso, o treinador revelou uma diferença importante entre o trabalho realizado no Brasil e no exterior.

"Foi o trabalho fora do Brasil que me fez acreditar que sou um bom técnico. Porque lá você joga a cada sete dias e tem tempo de trabalhar. No Brasil, as coisas são por intuição", afirmou.

Atualmente, Carille está sem clube. Seu último trabalho foi no Athletico-PR, aonde ficou por 21 dias, nos quais disputou sete jogos.

Futebol