PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Com tio "sincero", novela entre Corinthians e Diego Costa ganhou novo capítulo; relembre

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

28/01/2022 05h00

Diego Costa nem vestiu a camisa do Corinthians, mas desde que começaram os rumores sobre a possibilidade de sua chegada ao clube, lá no final de 2021, a história virou uma novela. O episódio mais recente foi uma fala um tanto quanto sincera de um tio seu, revelando que o time paulista voltou atrás na contratação após recuo de um patrocinador.

Com tantas situações no meio do caminho, relembramos aqui pontos importantes para o desfecho dessa história que, sem "spoiler" algum, não teve uma resposta positiva no final.

Início de tudo

Diego Costa foi contratado pelo Galo e, na ocasião, teria havido um "acordo de cavalheiros", no qual ele poderia ser liberado sem multa rescisória na atual janela de transferências. E ele fez isso valer: seu contrato iria até dezembro de 2022, mas, desejando novos ares, o centroavante finalizou o vínculo e ficou livre no mercado.

Antes disso, o Corinthians já era apontado como um dos interessados no jogador, porque, com diversos reforços de peso (Paulinho, Renato Augusto, Giuliano, Willian e Róger Guedes), só faltaria um centroavante para "fechar" o elenco.

Proposta e espera

O Corinthians, então, fez uma proposta de uma temporada, com valores dentro de seus limites financeiros. Um parceiro seria responsável por ajudar no pagamento dos vencimentos do jogador. A Taunsa, para dar um exemplo atual, foi a empresa que viabilizou a contratação de Paulinho no alvinegro.

Segundo Duilio Monteiro Alves, presidente do Corinthians, o clube escutou as condições do jogador e ficou estudando a proposta. E não o contrário. Houve demora, pelo jeito de ambas as partes, até que o mandatário apresentasse o veredito. Até lá, a torcida reclamou, já que Diego Costa também estudava propostas do exterior e não dava logo um fim à novela.

Resposta negativa

"Querer jogar no Corinthians com salário de Arábia é não quer jogar aqui. Estamos na nossa economia, nosso câmbio, real desvalorizado. O Corinthians não fez proposta para o Diego e ficou aguardando. Não, o Corinthians escutou, depois da rescisão, o que ele pretendia para jogar aqui. Deixo claro que o Corinthians não trará o Diego Costa nessa janela de transferências".

Assim, numa sexta-feira à tarde e com os rumores em polvorosa, que Duilio colocou um ponto final na contratação do centroavante hispano-brasileiro. Ele deixou claro que os motivos foram exclusivamente financeiros. "Não tem nada a ver com o Diego, gosto do jogador, mas não entrou no nosso orçamento, entendemos assim hoje. Ele realmente quis jogar no Corinthians, para o torcedor saber".

Novo capítulo?

Quando a história se dava por encerrada, apareceu um tio de Diego Costa. Com imagens do jogador, que está com a família no nordeste nessas férias, ele afirmou que, na verdade, a negociação não aconteceu por conta de um patrocinador parceiro do Corinthians.

"Na hora que foi para assinar, a empresa deu para trás, e Duilio (Monteiro Alves, presidente do Corinthians) disse que a empresa tinha feito uma pesquisa e que a torcida não queria Diego Costa no Corinthians. Essa que é a realidade das coisas. Diego ficou chateado. Eles deram para trás e não quiseram assinar. A realidade é simplesmente essa: a empresa não quis assinar", revelou em seus stories do Instagram.

Até agora, porém, ninguém mais se pronunciou sobre o fato. Willian, camisa 10 do Timão, disse que, quando conversaram, ele teria dito "só vem" para o ex-companheiro de Chelsea.

Futebol