Topo

Promessa da base que 'não vingou', Lulinha dá conselho para Endrick

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

24/01/2022 06h00

No último domingo, o programa Mesa Redonda da TV Gazeta recebeu o meia Lulinha. Marcado por seu destaque nas categorias de base do Corinthians, o jogador, que hoje tem 31 anos, comentou sobre Endrick, joia do Palmeiras na Copinha e deu dicas ao garoto em sua formação como atleta.

Ao falar sobre o atacante de 15 anos do Palmeiras, Lulinha revelou felicidade, mas ressaltou o cuidado ao se lidar com um atleta tão novo. "Eu fico muito feliz quando vejo o Endrick jogar, acompanhei ele, estou acompanhando ele na Copinha. Meu medo é só não colocar tanta pressão nele. Ainda tem 15 anos, muito novo, é muito jovem ainda", disse.

Tido como um dos jogadores mais promissores, Lulinha foi promovido ao time titular do Corinthians muito cedo e teve muita expectativa colocada sobre si. O atleta explicou a dificuldade em sua transição para o profissional, mas cravou que a diferença de cenários pode ajudar Endrick.

"É difícil. Como eu disse, eu subi num momento muito complicado do Corinthians, em 2007", disse. "É muito mais fácil subir quando a equipe é qualificada do que quando a equipe já não é tão preparada assim", concluiu, comparando a situação atual do Palmeiras à do Corinthians na época em que estreou profissionalmente aos 16 anos.

Lulinha avaliou atitudes que poderia ter tomado diferente em seu início de carreira e deu conselhos ao atacante da base palmeirense. "Eu acho que agora é ter paciência, como eu disse.Talvez, no momento, eu poderia ter falado até com meu empresário na época, que eu acho que é até o mesmo que o do Endrick, o Wagner Ribeiro, ter falado 'calma, vamos devagar que as coisas vão acontecer naturalmente', claro que empresário já pensa no business, pensa em outras coisas, também, mas meu conselho para ele é continuar fazendo o que ele faz, sem pressão", disse o jogador.

Pela base corintiana, Lulinha estima ter marcado cerca de 297 gols. Após o Corinthians, o jogador teve passagens por outros times brasileiros, como Botafogo e pelo futebol estrangeiro, mais recentemente na Ásia.

Aos 31 anos, porém, o meia não descarta um retorno ao Brasil. "Estava jogando no Japão, né? Agora, meus últimos dois anos foram no Japão. E agora estou de volta ao Brasil esperando algumas situações. Até mesmo voltar pro Japão ou voltar pro futebol brasileiro, já que eu estou já há praticamente sete anos fora do Brasil"

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Promessa da base que 'não vingou', Lulinha dá conselho para Endrick - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL


Palmeiras