PUBLICIDADE
Topo

Santos

Goulart terá missão de manter desempenho dos últimos camisas 10 do Santos

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

13/01/2022 05h00

Em busca de uma temporada melhor em 2022, o Santos está aproveitando a janela de transferências de janeiro para reformular o seu elenco. Nesta terça-feira, o clube anunciou a badalada contratação de Ricardo Goulart. O meia-atacante chega como um dos principais nomes do time e com a missão de manter o bom desempenho dos últimos camisas 10 do Peixe.

Nos últimos anos, o número que foi eternizado pelo Rei Pelé passou por diversos jogadores. E a maioria deles conseguiu representar muito bem a camisa. Desde 2010, Ganso, Montillo, Lucas Lima, Gabigol e Soteldo carregaram a 10.

Paulo Henrique Ganso assumiu o número em meados de 2010, quando o ídolo Giovanni decidiu se aposentar. Vivendo apenas a sua terceira temporada no elenco profissional, o meia formou uma parceria de muito sucesso com o Neymar. Ao todo, ele disputou 152 jogos e marcou 36 gols pelo Santos, além de ter conquistado três Campeonatos Paulistas, uma Copa Libertadores, uma Recopa e uma Copa do Brasil.

Já em 2013, Montillo foi o responsável por vestir a 10. O argentino foi o que mais destoou da lista. Ele entrou em campo em somente 50 oportunidades e anotou oito tentos.

Um ano depois, foi a vez de Gabriel Barbosa assumir o posto. O atacante formado nas categorias de base do Peixe brilhou com 56 bolas nas redes em 154 embates em sua primeira passagem pela equipe. Em 2016, foi vendido para a Inter de Milão, onde não teve sucesso. Com isso, ele retornou ao clube paulista em 2018, mais uma vez como número 10. Em 52 jogos, fez 27 gols.

Neste período em que o centroavante esteve na Itália, quem vestiu a camisa 10 foi o Lucas Lima. O meia somou ótimas aparições, mas encerrou sua passagem pelo Alvinegro em baixa com a torcida. Isso porque ele se acertou com o Palmeiras e, logo em sua apresentação, provocou o seu ex-time.

Já o último que se destacou foi Soteldo. O venezuelano chegou ainda sob desconfiança, mas logo caiu nas graças dos santistas. Ele foi um dos líderes do Santos de 2019 a 2021, quando foi vendido ao Toronto FC, do Canadá. Ao todo, o atacante disputou 105 compromissos e marcou 20 tentos.

Em 2022, portanto, Ricardo Goulart terá a missão de manter o bom desempenho dos últimos camisas 10 do Santos. O meia soma passagens por Goiás, Cruzeiro, Guangzhou Evergrande e Palmeiras.

Santos