PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Fabio Santos diz não enxergar momento ruim e defende Sylvinho: "Ambiente leve"

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

22/10/2021 16h00

Com a derrota para o São Paulo e a oscilação no Campeonato Brasileiro, o Corinthians vive um momento de pressão por parte da torcida, com o técnico Sylvinho sendo muito contestado. Internamente, no entanto, o ambiente no clube é tranquilo. Pelo menos é o que garantiu o lateral Fábio Santos, em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

"Na verdade eu não vejo isso como um momento difícil, juro. O ambiente é muito tranquilo pra gente, não teria problema nenhum em ter vocês (da imprensa) aqui assistindo o nosso treino. Eu não vejo o ambiente ruim de pressão, a gente não enxerga tudo isso. A gente está numa sétima colocação, com confronto direto agora que pode nos colocar perto do G4 faltando 11 rodadas, muito diferente do que nós imaginávamos quando começou o campeonato. O ambiente é bom, a gente trabalha firme como vem trabalhando desde o começo do campeonato, sabendo que tem mais um jogo complicado no domingo. É com esse ambiente que a gente vem trabalhando a semana e se preparando pra ganhar fora de casa", disse o jogador.

O lateral-esquerdo defendeu Sylvinho, afirmando que o elenco corintiano acredita no trabalho do treinador. O camisa 26 também ressaltou que o Timão ainda está buscando a melhor forma de chegar após as muitas chegadas na última janela de transferências.

"É difícil falar, porque às vezes a gente acha até um pouco estranho esse tipo de cobrança, vem muito mais de fora pra dentro. Aqui dentro, o nosso ambiente é maravilhoso, graças a Deus a gente consegue se blindar de tudo isso. A gente tem um ambiente muito leve, sabe que vem fazendo um trabalho muito bem feito. Todo mundo acredita demais no trabalho do Sylvinho, já entendemos a maneira que ele gosta de trabalhar. Ele vem buscando alternativas. Fazem dois ou três meses que chegaram esses jogadores um pouco mais conhecidos, de nome. Antes disso, nós vínhamos fazendo um um campeonato onde todos diziam que nós iríamos brigar na parte de baixo da tabela. E nós estávamos ali no primeiro pelotão, fazendo jogos interessantes, jogos numa equipe organizada. Óbvio que as chegadas reforçam, a expectativa cresce e a gente entende que todo mundo quer que a equipe demonstre o futebol de imediato, de uma melhor qualidade. Mas a gente tem buscado esse entrosamento, ele (Sylvinho) ainda não encontrou a forma exata de jogar", explicou.

"De repente era numa pré-temporada, com jogos amistosos, ou num começo de Campeonato Paulista que nós iriamos fazer esses testes. Mas agora a gente tem que fazer esses testes contra São Paulo, Inter, Palmeiras, Flamengo. A gente entende essa cobrança de querer esse resultado imediato, mas a diretoria entende, nós jogadores entendemos e a comissão entende também que estamos num processo de amadurecimento, de crescimento. Nós estamos numa sétima colocação, perto dos times ali da frente, brigando por uma Libertadores faltando 11 rodadas. Acredito que não é momento pra desespero", completou.

Fábio ainda exaltou a "blindagem" feita pelo elenco. Segundo o atleta, o grupo corintiano enxerga as críticas com naturalidade e pouco fala sobre o assunto, deixando o "peso" fora do campo.

"É natural (as críticas), a gente encara com normalidade. A crítica existe e sempre vai existir. A gente tenta blindar, não trazer esse peso pro lado de dentro. O ambiente aqui é muito bom, a gente tenta se blindar o máximo possível pra deixar esse ambiente tranquilo aqui então a gente fala muito pouco sobre esse assunto, sabemos da responsabilidade de vencer, de estar em cima na tabela. O Sylvinho não fala nada com a gente sobre esse assunto, até porque está sempre focado no trabalho, em passar aquilo que ele quer de treinamento, de jogos. É nisso que a gente tem pensado também, então a gente tem falado muito pouco sobre isso. As críticas vão existir e a gente tem que focar em ganhar o jogo pra viver um uma semana tranquila, pra ver se a gente afasta de vez esse tipo de comentário que só traz coisas negativas pro nosso ambiente", destacou.

Por fim, Fábio Santos voltou a elogiar Sylvinho e afirmou que enxerga bons resultados no Corinthians, relembrando a sequência de 10 jogos invictos pelo Brasileirão entre agosto e início de outubro.

"Nós viemos de 10 jogos sem perder, perdemos o jogo contra o Sport que realmente a equipe foi muito abaixo. Depois vencemos o Fluminense em casa e agora perdemos um clássico. Eu acredito que tem resultado. De repente o desempenho pode ser um pouco melhor? Pode, porque tem peças pra isso. Mas como eu falei, é tudo uma questão de crescimento, de tempo. A gente tem tentado acelerar esse processo pra jogar o melhor futebol junto com o resultado, mas tem coisas que realmente não não tem explicação, não tem resposta. O Sylvinho é um cara que tem trabalhado bastante, tem se dedicado, é da casa e é conhece o ambiente, se entrega de corpo e alma no trabalho. Foi assim como atleta e foi como treinador. Tem que se acostumar com isso, ele só está começando a carreira de treinador, então vai apanhar muito ainda até o fim da carreira", disse.

"Eu não tenho receio nenhum em dizer que no futuro ele vai ser um dos principais treinadores, porque se preparou pra isso. Tomara que a torcida aceite ele para não se arrepender depois que perder e for um grande treinador lá na frente, que ele possa crescer no clube junto com nós jogadores, junto com o torcedor, que sempre abraçou todos os seus jogadores. Que juntos nós consigamos chegar no nosso objetivo principal esse ano, que é a busca pela Libertadores, para fazer um 2022 diferente, quem sabe brigando de igual pra igual com as principais equipes do país", concluiu.

Futebol