PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Botafogo vence o Brusque no Nilton Santos e aumenta vantagem no G4 da Série B

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

20/10/2021 22h32

O Botafogo levou a melhor sobre o Brusque na noite desta quarta-feira em jogo válido pela rodada 31 da Série B do Campeonato Brasileiro. O Glorioso ganhou por 3 a 0 e chegou aos 55 pontos, cada vez mais consolidado no G4. Já o Brusque sofre a ameaça do rebaixamento, estacionado nos 35 pontos.

Com menos de 15 minutos o Botafogo já tinha dado dois chutes a gol, ambos com Chay e neutralizados pelo goleiro Ruan Carneiro. Era a senha de que o Glorioso iria comandan as ações antes do intervalo.

Nem mesmo o chute de Jhon Cley, aos 15 minutos, que exigiu grande defesa de Diego Loureiro, parou o ímpeto do Alvinegro. Aos 28 minutos Pedro Castro recebeu duas vezes a bola em condições de chute. Na primeira o goleiro defendeu e no rebote ele mandou para fora.

Melhor em campo o Botafogo chegou a marcar dois gols, ambos anulados pelo VAR, antes de abrir o placar. Aos 33 minutos Warley cruzou e Rafael Navarro completou para o gol. Aos 42 minutos Warley chutou cruzado e Diego Gonçalves, de carrinho, fez o gol. Ambos os tentos foram anulados por impedimento.

Mas aos 44 minutos foi o VAR que validou o gol. Diego Gonçalves chutou, a bola bateu na zaga e sobrou para Navarro chutrar sem chances para o goleiro. O árbitro Dyorgines Jose Padovani de Andrade anulkou o lance. Mas deu o gol após ser avisado pelo VAR da posição legal do artilheiro.

Na volta para a etapa final o Botafogo seguiu controlando as ações. Mas com o Brusque atuando mais adiantado do que no primeiro tempo, o que dava campo para os contra-ataques alvinegros. mas pecava na última bola. Como aos 11 minuto, quando Chay chutou de fora da área e assustou o goleiro.

Aos 17 minutos o Botafogo quase conseguiu ampliar em uma cobrança de falta. Mas Diego Gonçalves exigiu uma boa defesa de Ruan Carneiro, em chute muito violento. O Brusque deu seu primeiro chute três minutos depois. Mas Evandro mandou a bola para fora.

Aos poucos os espaços apareciam, mas o Botafogo não aproveitava para matar o jogo. Aos 23 minutos Chay deu bela arrancada e quando se aproximou da área chutou para o goleiro dar rebote. Mas Diego Gonçalves pegou mal na bola e ela foi para fora.

Aos 27 minutos o VAR voltou a entrar em ação. Warley e Airton dividiram a bola na área do Brusque e o árbitro mandou seguir. Mas o vídeo comprovou a penalidade do defensor catarinense. Rafael Navarro cobrou dois minutos depois e ampliou.

Após o segundo gol o Brusque se lançou ao ataque. Aos 35 minutos Edu cobrou falta e Diego Loureiro fez grande defesa. No lance seguinte Claudinho chegou a mandar a bola para o gol, mas estava impedido. O Botafogo respondeu com uma bola na trave de Pedro Castro aos 38.

Nos acréscimos, Rafael Moura iniciou grande jogada e originou um belo contra-ataque. Marco Antônio avançou para a área e chutou para fechar o placar.

O Botafogo volta a campo na terça-feira da próxima semana. O Glorioso vai visitar o Goiás a partir das 21h30(de Brasília), no Estádio da Serrinha, em Goiânia (GO). Antes disso, no domingo, o Brusque pega o Vila Nova a partir das 20h30(de Brasília), em Santa Catarina.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO-RJ 3 X 0 BRUSQUE-SC

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 20 de outubro de 2021 (Quarta-feira)

Horário: 20h30(de Brasília)

Árbitro: Dyorgines Jose Padovani de Andrade (ES)

Assistentes: Vanderson Antonio Zanotti (ES) e Katiuscia M Berger Mendonça (ES)

Cartões amarelos: Carlinhos (Botafogo) e Rodolfo Castro e Filippe Soutto (Brusque)

Gols:

BOTAFOGO: Rafael Navarro aos 44 minutos do 1º Tempo; Rafael Navarro, aos 29, e Marco Antônio, aos 38 minutos do 2º Tempo

BOTAFOGO: Diego Loureiro. Daniel Borges, Joel Carli, Kanu e Hugo (Carlinhos); Barreto, Pedro Castro e Chay (Matheus Frizzo); Warley (Marco Antônio), Rafael Navarro (Rafael Moura) e Diego Gonçalves (Ronald)

Técnico: Enderson Moreira

BRUSQUE: Ruan Carneiro, Toty, Luizão, Claudinho e Airton; Rodolfo Castro (Bruno Alves), Evandro e Jhon Cley (Foguinho); Thiago Alagoano (Filippe Soutto), Garcez (Hugo Borges) e Edu (Tony)

Técnico: Waguinho Dias

Futebol