PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sport pode perder pontos por atuação irregular de Pedro Henrique; Clube demite toda a diretoria de futebol

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

28/09/2021 11h36

O Sport está na vice-lanterna no Campeonato Brasileiro, sete ponto atrás do Santos, primeiro time fora da zona de rebaixamento. A situação do clube na tabela pode piorar ainda mais. Isso porque atuações do zagueiro Pedro Henrique pelo Leão são consideradas irregulares. O time pode perder até 12 pontos, três por cada um dos quatro jogos que o atleta participou (contra São Paulo, Fortaleza, Chapecoense e Athletico).

Pedro Henrique desembarcou em Recife por empréstimo, vindo do Internacional. O jogador entrou em campo pelo Colorado cinco vezes e ficou no banco outras nove. Em duas dessas partidas em que ficou na reserva, o zagueiro tomou cartão amarelo, consequentemente sendo citado na súmula, configurando participação no jogo.

Assim, Pedro Henrique participou de sete partidas com o Inter antes de chegar ao Sport. De acordo com a regra da competição, ao atingir este número de jogos por um time, a atuação por outro da mesma divisão fica inviabilizada.

"Um atleta somente poderá se transferir para outro clube do Brasileirão, após o início do Campeonato, se tiver atuado em um número máximo de seis partidas pelo clube de origem", diz o Artigo 11 do Regulamento Geral de Competições da CBF.

Foto: Reprodução

O presidente do Sport, Leonardo Lopes, comentou sobre o caso em coletiva de imprensa nesta terça-feira.

"Quando fizemos um levantamento minucioso, tomamos conhecimento da situação de Pedro Henrique, Já acionamos os nossos advogados esportivos. A partir do momento que tomamos conhecimento desse fato, que não poderia ter ocorrido essa situação, é trabalhar pra evitar as perdas de pontos e não prejudique os trabalhos do jogador", explicou.

Também nesta terça-feira, o mandatário do clube pernambucano anunciou a demissão de toda a diretoria de futebol após erro na inscrição de reforços. O lateral-direito Jeferson não foi regularizado no BID até a data limite, enquanto o goleiro Saulo, o atacante Vander Vieira e o volante Nicolás Aguirre foram regularizados, mas não foram inscritos no Brasileirão a tempo.

Foram demitidos o vice-presidente de futebol, Nelo Campos, e outros quatro diretores: Augusto Moreira, Gabriel Campos, Guilherme Falcão e Rocine Millet.

"Atividades tão rotineiras, chama a atenção que tenha acontecido em episódios recorrentes, simples. Isso chamou a atenção. A gente vai intervir para que isso não aconteça mais. Porque é inadmissível", disse o presidente do clube, Leonardo Lopes, na coletiva de imprensa.

Futebol