PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Carille sente jogadores "muito preocupados" e planeja trabalhar lado emocional para findar jejum

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

27/09/2021 06h00

Contratado para suceder Fernando Diniz, Fabio Carille sente seus atletas pressionados. Com o Santos ameaçado pela zona de rebaixamento e há oito rodadas sem vencer no Campeonato Brasileiro, o técnico planeja trabalhar o lado emocional para enfim encerrar o jejum.

"A gente vê os jogadores muito preocupados. Então, vamos ter que ser muito inteligentes - não só eu, como a comissão e todos - para saber como atacar esses jogadores, como cobrar. Porque, pressionados, eles já estão demais", declarou Carille.

Na derrota contra o Juventude, por exemplo, o Santos começou melhor, mas acabou sofrendo um gol já nos acréscimos do primeiro tempo em falha classificada como "infantil" pelo zagueiro Emiliano Velázquez. De acordo com Carille, ao sair em desvantagem, a questão emocional já apareceu.

"Vamos ter que achar o ponto ideal para que esses jogadores não se sintam pressionados e, com isso, possam prejudicar mais o dia a dia. Vou me reunir muito com a minha comissão para achar o ponto certo de como atacar esses jogadores para que eles não percam a confiança", disse Carille.

"Perdeu a confiança, as coisas ficam mais difíceis ainda. É um ponto que vou ter que atacar, junto com o clube e com a psicóloga. E não deixar de fazer os trabalhos de campo para que essa vitória venha o quanto antes. Além da vitória, vamos procurar jogar bem", acrescentou.

Há oito rodadas consecutivas sem vencer no Campeonato Brasileiro, o Santos aparece no 16º lugar e tem apenas 24 pontos, um a mais que o Bahia, primeiro integrante da zona de rebaixamento. Pela 23ª rodada, o time alvinegro pega o Fluminense às 18h15 (de Brasília) de domingo, na Vila Belmiro.

Futebol