PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Jejum, campanha em casa e histórico pressionam Sylvinho no Corinthians

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

22/09/2021 07h00

Classificação e Jogos

O Corinthians é o sexto colocado na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, está a três pontos do G4 e não perde há sete rodadas.

O cenário pode parecer bastante favorável ao Timão, mas não é bem assim. Principalmente quando o assunto é Sylvinho.

A equipe não vence há três jogos e o risco de uma queda brusca na tabela do Brasileirão é real, se uma reação imediata não acontecer.

Além disso, Sylvinho é dono do pior desempenho de um técnico do Corinthians desde que a Neo Química Arena foi inaugurada, em 2014, com 30,3% de aproveitamento. O retrospecto é de duas vitórias, quatro empates e cinco derrotas em Itaquera.

Para deixar o clima ainda mais tenso, no próximo sábado, às 19 horas, o desafio será contra o Palmeiras, justamente na casa alvinegra.

O Derby foi responsável por demissões recentes de comandantes do Corinthians: Cristóvão Borges, em 2016; Tiago Nunes, em 2020; e Vagner Mancini, em maio de 2021.

A chance de demissão em caso de novo tropeço existe, mas é remota. Como a Gazeta Esportiva mostrou, o Derby será um divisor de águas para Sylvinho, mesmo que ele siga no cargo.

Só uma vitória sobre o arquirrival será capaz de aliviar a pressão. Pelo menos, Sylvinho deve ter, pela primeira vez, seus quatro principais reforços juntos no time titular: Giuliano, Renato Augusto, Willian e Róger Guedes.

Adson segue como dúvida e Gabriel é desfalque certo por ter de cumprir suspensão. A tendência é que Xavier ganhe oportunidade.

Corinthians