PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Fã de automobilismo, Darlan Romani é recebido por Felipe Massa na Stock: "Foi sensacional"

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

20/09/2021 15h19

Fã de automobilismo e carros antigos, Darlan Romani,  quarto colocado no arremesso de peso nos Jogos Olímpicos de Tóquio, foi o convidado especial da equipe Lubrax Podium para as duas últimas etapas da temporada da Stock Car, disputadas no final de semana.

Entre sábado e domingo, Darlan matou todas as curiosidades que tinha sobre os detalhes técnicos do carro e da categoria,

com os "professores" Felipe Massa e Julio Campos, pilotos da equipe. Também botou a mão na massa, treinando um abastecimento do veículo, acionando o macaco hidráulico que auxilia na troca de pneus e ainda deu a bandeirada nas duas corridas de sábado.

Darlan Romani dando a bandeirada para a corrida de sábado.

"Não tem como não ser apaixonado pelos caras andando, não gostar de ver uma máquina dessas na pista. É gratificante estar aqui e presenciar o primeiro pódio da equipe no ano, que eles continuem assim daqui para a frente. O que eu vivi aqui em Goiânia foi sensacional, uma troca de experiência entre um esporte e outro, ver eles explicando como a máquina funciona foi uma oportunidade sensacional. Somos atletas. Eles dependem de uma máquina e eu dependo só do corpo, mas o tratamento psicológico, fisioterapia, alimentação, o próprio treinamento, como você se prepara para uma competição ou outra, como é a concentração, é muito parecido... Comparar um com o outro é muito difícil, mas como atleta a gente se identifica muito. Eu tenho uma Kombi, que é o meu xodozinho. A gente curte bastante, passeia, a minha filha gosta muito dela e ela virou uma paixão", afirmou Darmani.

"Acho que foi uma emoção muito grande pra mim, porque também sou esportista. A gente vê tudo o que ele fez nas Olimpíadas, aquilo que ele faz pelo esporte, a determinação, o trabalho, a garra, acho que é aquele negócio de você ter a vontade de trabalhar, a vontade de aprender, de crescer e evoluir com tudo que ele passou é sensacional. Então para a gente é um carinho imenso ter ele aqui para mostrar o nosso esporte, como a gente trabalha, já que no final são duas modalidades completamente diferentes, mas, no fundo, todos são parecidos, por tudo que você faz, de onde que você vem, por tudo que a gente tem que passar para conseguir o sucesso. Tem muita coisa que ele pode fazer aqui na equipe: abastecimento, troca de pneu, até levantar o carro, se bobear, para os mecânicos trocarem o pneu. A força que ele tem é impressionante. Eu até perguntei para ele: se eu arremessar peso, a que distância você acha que eu jogo? Ele disse uns 5 metros. Eu perguntei quanto o Darlan joga e ele respondeu: 22 metros. Então tá bom, estamos bem. Eu conhecia ele, seguia a história dele e nas olimpíadas me aproximei e, logicamente, estava na torcida", comentou Felipe Massa.

Darlan ainda deu sorte à equipe, que conquistou o primeiro pódio na temporada, com o segundo lugar de Julio Campos na corrida dois de sábado. E o segundo quase veio no domingo, novamente com Julio Campos, que terminou em quarto a segunda prova, a pouco mais de um segundo do terceiro colocado.

Futebol