PUBLICIDADE
Topo

Santos

Carille deixa convicções de lado para tentar fazer Santos reagir

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

20/09/2021 07h00

Classificação e Jogos

O técnico Fábio Carille deixa as convicções de lado para tentar fazer o Santos reagir no Campeonato Brasileiro.

O novo treinador quer que o elenco se sinta confortável em campo. E um dos diagnósticos foi escalar três zagueiros, formação do empate em 0 a 0 com o Ceará no último sábado, no Castelão.

Carille nunca havia utilizado essa alternativa tática, mas conversou com os demais membros da comissão técnica e entendeu que era momento. Sua preferência é a linha de quatro na defesa.

"Desde quando chegamos aqui, começamos a detectar a possibilidade de resposta com três zagueiros. Com quatro anos e meio, é a minha primeira experiência. Não é minha preferência, mas acredito que por característica time pode corresponder bem assim. Time já respondeu bem e agora temos semana limpa para trabalhar de fato. Foi muito pouco tempo para treinamentos. Demos uma resposta, uma cara de que podemos jogar assim e os resultados virem", disse Carille.

"Chegamos com seis jogos sem vitória. Isso já pesava, temos muitos jovens. E vamos melhorar com trabalho. Responsabilidade é minha de fazer time melhorar, ter mais volume. E semana livre será importante para o time crescer e agredir mais o adversário", completou.

Nas conversas com os jogadores, Fábio Carille costuma falar sobre o momento de fazer o simples e priorizar o coletivo e não o individual. Na primeira semana livre, o técnico tentará se conectar ainda mais com os atletas. O objetivo é melhorar o ataque após nenhum gol em três partidas sob seu comando.

Há nove jogos sem vitória e eliminado da Copa Sul-Americana e Copa do Brasil, o Santos enfrentará o Juventude no próximo domingo, no Alfredo Jaconi, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Santos