PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cruzeiro tem gol anulado no fim e fica apenas no empate com o Operário pela Série B

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

16/09/2021 21h15

Nesta quinta-feira, pela 24ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro ficou apenas no empate de 1 a 1 com o Operário-PR, em casa. Apesar do resultado ruim, a Raposa chegou ao seu 11º jogo de invencibilidade. Claudinho e Paulo Sérgio marcaram os gols do embate.

Assim como na última rodada, o clube mineiro levou o confronto desta noite para a Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, onde o time pode contar com o apoio de aproximadamente 5.400 torcedores.

Com a igualdade, a equipe do técnico Vanderlei Luxemburgo desperdiçou a chance de pegar o elevador na tabela de classificação e ficou apenas em 12º, com 30 pontos. O Fantasma, por sua vez, foi a 34, em 10º.

O Cruzeiro volta a campo agora neste domingo, às 16 horas (de Brasília, contra o Vasco, no Rio de Janeiro. Já o Operário recebe a Ponte Preta na quarta-feira, às 21h30.

O jogo - Embalado pelo apoio de seus torcedores, os anfitriões iniciaram a primeira etapa com tudo. Com quatro minutos, Marcelo Moreno recebeu livre pelo meio e arriscou de fora, mas pelo lado. Já aos 16, a rede balançou. Fabiano errou ao tentar recuar de cabeça para o goleiro, e Claudinho aproveitou para tomar a bola e tocar por cima de Simão para abrir o placar.

Os visitantes, no entanto, não demoraram para reagir. Com 35 minutos, Eduardo Brock atingiu as costas de Djalma Silva dentro da área, e o árbitro marcou pênalti após consultar o VAR. Na cobrança, Paulo Sérgio deslocou o Fábio e deixou tudo igual.

No início da etapa complementar, o Cruzeiro voltou a apertar. Aos quatro, Wellington Nem recebeu na entrada da área e bateu bonito. Atento, Simão voou para espalmar. Na sequência, foi a vez de Adriano colocar o rival para trabalhar. Após bola levantada na área, o volante pegou a sobra e mandou uma bomba para a ótima defesa do arqueiro.

E o goleiro estava em uma noite inspirada. Aos 36, Marcelo Moreno subiu mais que a marcação depois de cruzamento de Felipe Augusto e testou no cantinho, obrigando Simão a fazer difícil intervenção. No rebote,, o camisa 1 esticou o pé para afastar mais uma tentativa do boliviano.

Cinco minutos depois, o centroavante pegou a sobra de bola no meio da área e bateu firme, mas, mais uma vez, o arqueiro do Operário espalmou para longe. No fim, a Raposa seguiu pressionando em busca de um tento salvador, que até saiu, aos 52 minutos, com Moreno, mas o árbitro anulou o gol. A indecisão da arbitragem, aliás, gerou muita confusão na Arena do Jacaré.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1 X 1 OPERÁRIO

Local: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)

Data: 16 de setembro de 2021, quinta-feira

Hora: 19h (de Brasília)

Árbitro: Rodrigo Dalonso Ferreira (SC)

Assistentes: Alex dos Santos (SC) e Helton Nunes (SC)

VAR: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN)

Cartões amarelos: Marcelo Moreno e Eduardo Brock (Cruzeiro); Thomaz, Djalma Silva e Simão (Operário)

Cartões vermelho: Luxemburgo (Cruzeiro)

GOLS: Claudinho, aos 16 do 1ºT (Cruzeiro); Paulo Sérgio, aos 37 do 1ºT (Operário)

CRUZEIRO: Fábio; Cáceres (Marco Antônio), Eduardo Brock, Ramon e Matheus Pereira (Thiago); Adriano (Rafael Sobis), Rômulo e Claudinho (Giovanni); Wellington Nem, Dudu (Felipe Augusto) e Marcelo Moreno.

Técnico: Vanderlei Luxemburgo

OPERÁRIO: Simão, Fábio Alemão, Rodolfo Filemon, Reniê e Fabiano; Leandro Vilela (Alex Silva), Marcelo Santos (Rafael Longuine), Thomaz (Felipe Garcia) e Marcelo (Pedro Ken); Djalma Silva (Gustavo Coutinho) e Paulo Sérgio

Técnico: Matheus Costa

Futebol