PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Após vitória nas quartas, Zé Roberto cita importância de Macris e analisa triunfo em Tóquio

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

04/08/2021 13h11

A Seleção Brasileira de vôlei feminino venceu, nesta quarta-feira, o Comitê Olímpico Russo, por 3 sets a 1, nos Jogos de Tóquio. Assim, garantiu vaga na semifinal do torneio e enfrentará a Coreia do Sul. O técnico Zé Roberto analisou a partida contra as russas, destacou a importância da união do grupo e citou a importância de Macris.

Na visão do comandante, "a Rússia melhorou da VNL para cá. Ganhou de adversário importantes, como Estados Unidos, por 3 sets a 0. A gente esperava um time bem posicionado, melhor de ataque, de passe, com bloqueio funcionando. Felizmente conseguimos fazer mais bloqueio do que elas (16 contra 10)."

Já Rosamaria, um dos destaques do Brasil em quadra, "marcou bem" e "conseguiu fechar" a adversária.

"Algumas vezes elas estouraram passe, a gente foi no triplo, a defesa conseguiu jogar. Mas, qualquer erro, é mortal contra esse time. O importante foi perder o primeiro set, mas reagir, sentir que dava," pontuou.

Ele continuou o raciocínio: "As entradas da Macris e da Rosamaria ajudaram, mudaram um pouco a distribuição. Começamos a defender um pouco mais. Esse jogo é pegado sempre."

Além das partes técnica e tática, Zé Roberto também citou o lado psicológico: "As derrotas sofridas que tivemos, as situações difíceis que passamos... Acredito que isso vai dando uma casca grossa, uma situação de tentar entender que, nesses momentos de crise, se o grupo estiver coeso, a gente tem condições de brigar com todas as equipes do mundo."

"Não somos o melhor time, mas temos garra, atitude, força. Então, podemos perder, mas vamos brigar e é isso que está sendo importante de ver. As jogadoras adquiriram uma força mental grande", completou.

Macris voltou ao time brasileiro e foi bem nesta quarta-feira.

Por fim, o treinador falou a respeito da levantadora Macris, que se lesionou contra o Japão e retornou à equipe. Ao lado de Rosamaria, ela foi um dos principais nomes do Brasil no jogo: "Achei uma pena se machucar. Virei e falei assim: 'Não sei o que vai acontecer nessa Olimpíada, só tenho que te dizer uma coisa: você se preparou muito para esse momento. Você merece muita coisa.'"

"Estava muito apreensivo com a volta dela, porque ela não tinha saltado no bloqueio, mas, felizmente, voltou bem e nos deu um outro alento", finalizou.

Em busca de vaga na decisão, a Seleção Brasileira feminina de vôlei enfrenta a Coreia do Sul na semifinal. O jogo será disputado na sexta-feira, às 1h00 (de Brasília).

Futebol