PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Fernando Diniz aposta em "discrição" por mais reforços no Santos

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

25/06/2021 08h00

O técnico Fernando Diniz aposta na "discrição" do Santos para viabilizar mais reforços além dos cinco já anunciados.

O Peixe contratou o zagueiro Danilo Boza, o lateral-esquerdo Moraes, os meio-campistas Camacho e o Vinicius Zanocelo e o meia-atacante Marcos Guilherme.

"Reforços trabalhamos internamente. Estou satisfeito com o que tenho no Santos. Se pudermos trazer, vai ser bom, mas será como foi até agora: cuidado e dentro das condições do clube. Temos olhado com afinco e discrição para trazer nomes pontuais que possam nos ajudar", disse Diniz.

Com elenco mais encorpado, o Alvinegro procura por oportunidades. As prioridades são um meia e um atacante, mas a diretoria deve aguardar o desempenho de Sánchez e Raniel para fazer novos movimentos. O uruguaio já entrou contra o Grêmio e foi bem.

Com poucas opções no Brasil, o Santos pensa na janela internacional de transferências a partir de agosto e em atletas em fim de contrato visando 2022. A ideia é monitorar jogadores livres para a próxima temporada. Uma inspiração do passado, e também na pauta atual, é Germán Cano, do Vasco.

O executivo de futebol do Cruzmaltino era André Mazzuco, hoje o chefe do departamento no Santos. E a conversa do dirigente com o centroavante começou em junho de 2019, seis meses antes do fim do vínculo no Independiente Medellín, da Colômbia.

Mazzuco convenceu Cano a jogar pelo Vasco em 2020 e ele chegou apenas sob o pagamento dos salários. E essa é uma alternativa do Peixe para viabilizar atletas de hierarquia sem alto valor envolvido. Cano, por exemplo, tem contrato no Vasco até dezembro deste ano.

A equipe de inteligência do Santos está de olho no mercado sul-americano e deve iniciar contatos com jogadores em fim de contrato nas próximas semanas.

Futebol