PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Queda de rendimento: defesa do São Paulo chega a sete jogos sofrendo gols

Hernán Crespo, técnico do São Paulo, durante a partida contra o Cuiabá - Ettore Chiereguini/AGIF
Hernán Crespo, técnico do São Paulo, durante a partida contra o Cuiabá Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

25/06/2021 07h00

Classificação e Jogos

Depois de realizar uma ótima campanha no Paulistão, o São Paulo vai encontrando dificuldades para somar pontos no Campeonato Brasileiro. E um motivo que pode explicar essa má fase é o mau desempenho defensivo do clube nas últimas partidas.

O time do Morumbi não deixa o campo sem ser vazado há sete compromissos. A última vez que isso aconteceu foi no dia 29 de maio, no empate de 0 a 0 com o Fluminense, no Morumbi, pela primeira rodada do Brasileirão.

A partir de então, foram 11 tentos sofridos em sete jogos, resultando em uma média de 1,57 bolas na rede por partida. Destes embates em questão, apenas em um o clube paulista saiu vencedor, na goleada de 9 a 1 sobre o 4 de Julho, pela Copa do Brasil. Fora isso, foram quatro derrotas e duas igualdades.

E um fator que pode ajudar na compreensão dessa série negativa é a ausência de atletas importantes para o sistema defensivo, como Arboleda e Miranda. O equatoriano não joga desde a final do Estadual pois está servindo a sua seleção. Já o capitão está se recuperando de um estiramento, sofrido na derrota de 1 a 0 para o Atlético-MG, no último dia 13.

O atual momento, aliás, é bem diferente do que foi visto no início da temporada. Contando apenas duelos do Campeonato Paulista e da fase de grupos da Copa Libertadores, o time levou apenas 13 gols em 22 jogos. Ao todo, foram, 14 triunfos, seis empates e somente duas derrotas.

Agora, o São Paulo busca voltar a contar com a sua solidez defensiva no próximo domingo, quando enfrenta o Ceará, no Castelão, pela sétima rodada do Brasileirão.

São Paulo