PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Danilo Avelar vai continuar usando o CT do Corinthians até receber alta

Danilo Avelar em treino do Corinthians - Rodrigo Coca / Agência Corinthians
Danilo Avelar em treino do Corinthians Imagem: Rodrigo Coca / Agência Corinthians

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

25/06/2021 08h00

Classificação e Jogos

O Corinthians decidiu rescindir o contrato de Danilo Avelar após o jogador cometer um ato de injúria racial durante um jogo online. Mas, na prática, o zagueiro não deixará de frequentar o CT Joaquim Grava imediatamente.

Danilo Avelar está em fase final da recuperação de uma lesão grave. Em outubro do ano passado, ele rompeu o ligamento cruzado do joelho direito durante uma partida contra o Santos.

O tratamento seguirá sendo acompanhado pelos profissionais dos departamentos médico e físico, com a estrutura que o CT corintiano fornece.

A legislação protege os atletas nesses casos e obriga os clubes a manterem os vínculos contratuais até que o profissional esteja apto para voltar a jogar.

Independentemente da lei, a diretoria do Corinthians não pretendia se opor a Danilo Avelar terminar seu tratamento no clube. A expectativa interna é de que ele receba alta durante o mês de julho.

Enquanto isso, os dirigentes alvinegros vão tentar encontrar um consenso com o jogador e seu empresário. A rescisão pode imputar ao clube uma multa de R$ 7 milhões. A busca é por um acordo amigável, que livre o Corinthians dessa despesa, ou pelo menos de boa parte dela.

Inicialmente, Avelar e seu staff não concordaram com a decisão por rescindir o contrato. Houve resistência durante a conversa na quarta-feira.

Ainda assim, o jogador decidiu acatar o posicionamento e já começou a avaliar opções no mercado. Danilo Avelar admitiu a pessoas próximas que a repercussão negativa do caso não lhe daria condições para seguir a carreira no Timão.

A situação entre Corinthians e Danilo Avelar, portanto, só deve ser encerrada após o jogador se recuperar da lesão e definir seu futuro. Quem está participando das negociações acredita que, dependendo de como tudo transcorrer, o zagueiro pode optar por abrir mão da multa para "colocar uma pedra nessa história".

Corinthians