PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Corinthians decide rescindir contrato de Danilo Avelar

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

23/06/2021 18h52

O Corinthians decidiu nesta quarta-feira pela rescisão do contrato de Danilo Avelar. O clube anunciou em comunicado que está em contato com o atleta "e seus representantes a fim de discutir e formalizar as medidas cabíveis para o encerramento do vínculo".

A decisão ocorreu depois que o atleta se envolveu em uma polêmica na madrugada de terça para quarta-feira. Enquanto jogava Counter-Strike, o lateral se referiu a outro jogador como "Fih de rapariga preta".

Ao anunciar que rescindirá o vínculo, o clube ainda acrescentou: "O Corinthians reafirma que repudia toda e qualquer manifestação de conotação racista, coerentemente com sua história de defesa da igualdade e da democracia".

A partir de agora será discutida a forma como será a saída do atleta. A multa para dispensar o jogador é de aproximadamente R$ 7 milhões, conforme apurou a Gazeta Esportiva, e o Corinthians não está livre de ter despesa pela ruptura do contrato. Danilo Avelar teria vínculo até dezembro de 2022.

Na manhã desta quarta, o defensor reconheceu o erro e pediu desculpas pela fala. Porém, a situação repercutiu e gerou pressão da torcida em defesa da rescisão de seu contrato.

A Gaviões da Fiel, principal organizada do Corinthians, se manifestou através das redes sociais pedindo a "expulsão imediata" de Avelar do clube. "Não há paciência, e muito menos compreensão para qualquer ato de racismo", destacou a torcida em comunicado.

Demissão por justa causa

Uma das principais medidas especuladas nas redes sociais, a demissão por justa causa não poderia ser adotada pelo Corinthians. Conforme apuração da Gazeta Esportiva em contato com advogados especializados, o Artigo 482 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), que determina quais situações constituem justa causa para rescisão contratual, não dá amparo jurídico ao clube na situação de Avelar.

O Timão só poderia fazer uso da Lei caso o defensor fosse condenado pela Justiça Criminal, de forma a perder a própria liberdade.

Futebol