PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Bragantino marca no fim e vence o Flamengo no Maracanã pelo Brasileirão

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

19/06/2021 23h07

O Bragantino aprontou no Maracanã e tirou a invencibilidade do Flamengo no Campeonato Brasileiro. Com um gol no último lance do jogo, o Massa Bruta fez 3 a 2, neste sábado, pela quinta rodada.

O Flamengo ostentava uma invencibilidade de 16 jogos no geral e caiu no Maracanã. Até então invicta, a zaga rubro-negra voltou a falhar. No fim, um contra-ataque definiu o jogo.

O Bragantino continua invicto no Brasileiro e agora está na liderança, com 11 pontos. Já o Rubro-Negro continua com seis pontos (tem dois jogos a menos) e está na nona colocação.

Na próxima rodada, o Flamengo vai enfrentar o Fortaleza, nesta quarta-feira, às 19h (horário de Brasília), no Maracanã. Será a despedida de Gerson, negociado com Olympique de Marselha, da França. Já o Bragantino recebe o Palmeiras, no mesmo dia e horário, no Nabi Abi Chedid.

O Flamengo teve o retorno do técnico Rogério Ceni, que ficou afastado devido à Covid-19. Pedro, recuperado do mesmo problema, ficou fora para aprimorar a forma física.

Flamengo leva susto, mas empata com Muniz

O Bragantino logo deu um susto no Flamengo. Helinho obrigou Diego Alves a salvar o clube carioca. Aos 11, o goleiro nada pôde fazer. Após cobrança de falta pela direita, Aderlan desviou de calcanhar e fez um golaço. Foi o primeiro gol que o clube carioca sofreu neste Brasileiro. Era uma sequência de cinco jogos sem ser vazado, somando todas as partidas.

O lateral-direito por pouco não fez outro golaço. Após cobrança de escanteio, ele desviou de letra e acertou a trave. A resposta do Flamengo foi com Muniz. Vitinho recuperou a bola e o centroavante soltou uma bomba da entrada da área. Cleiton salvou. O Fla partiu para o ataque e chegou ao empate. Aos 26, após cobrança de escanteio, Michael tentou chutar, mas a finalização virou assistência. Oportunista, Muniz emendou de primeira e marcou: 1 a 1.

Muniz voltou a dar trabalho a Cleiton. O goleiro salvou finalização da entrada da área. Na cobrança de escanteio, a bola sobrou limpa para o centroavante, praticamente na pequena área, mas ele isolou.

O movimentado primeiro tempo terminou 1 a 1, com um Bragantino que dificultava a saída de bola do Flamengo, mas viu o adversário logo controlar o jogo e pressionar.

Muniz faz de bicicleta, mas Flamengo leva virada

Bruno Henrique testou Cleiton logo no começo do segundo tempo. O goleiro do Bragantino fez mais uma boa defesa. O Massa Bruta respondeu em contra-ataque, no qual Artur mandou para fora. Superior, o Fla chegou à virada com um golaço. Matheuzinho avançou pela direita e cruzou para Muniz. De bicicleta, ele anotou uma pintura no Maracanã.

O Bragantino teve de abandonar a postura mais defensiva que adotou no segundo tempo e logo conseguiu empatar. Aos 23 minutos, a zaga rubro-negra não cortou e Ramires, de cabeça, desviou: 2 a 2.

Rogério Ceni fez a primeira mudança. Ele colocou Max no lugar de Michael. O Flamengo pressionou, mas o Bragantino conseguiu se segurar. Bruno Henrique, aos 44, quase marcou, mas o desvio de cabeça foi para fora.

O Flamengo não fez e levou. Chrigor, que entrou no segundo tempo, aproveitou contra-ataque e cabeceou para o fundo da rede, aos 52 minutos, no último lance do jogo.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 2X3 BRAGANTINO

Local: Maracanã, Rio de Janeiro

Data: 19/06/2021, sábado

Horário: 21h (de Brasília)

Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)

Assistentes: Henrique Neu Ribeiro (SC) e Thiaggo Americano Labes (SC)

VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)

Cartão amarelo: Bruno Henrique e Willian Arão (Flamengo) e Aderlan, Artur e Lucas Evangelista (Bragantino)

:

Gols:

Flamengo: Rodrigo Muniz, aos 26? do 1ºT e aos 18? do 2ºT

Bragantino: Aderlan, aos 11? do 1ºT, Ramires, aos 23? do 2ºT, e Chrigor, aos 52? do 2ºT

FLAMENGO: Diego Alves; Matheuzinho, Willian Arão, Rodrigo Caio e Filipe Luís; Diego, Gerson e Vitinho; Michael (Max), Bruno Henrique e Rodrigo Muniz.

Técnico: Rogério Ceni.

BRAGANTINO: Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Fabrício Bruno e Weverson (Natan); Raul, Lucas Evangelista e Ramires (Edimar); Helinho (Cuello), Artur e Ytalo (Chrigor).

Técnico: Maldonado.

Futebol