PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Na briga com veteranos, base do Corinthians mostra resultado e quer espaço

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

27/04/2021 06h00

Classificação e Jogos

A vitória do Corinthians sobre o Santos por 2 a 0, na noite de domingo, pelo Campeonato Paulista, não serviu apenas para dar confiança ao time e diminuir a pressão sobre o técnico Vagner Mancini. O triunfo contou com mais boas atuações de jovens defensores, que estão caindo nas graças da torcida alvinegra.

Diante do time da Vila Belmiro, João Victor, improvisado como lateral-direito, Raul Gustavo e Lucas Piton foram destaques, garantindo mais um jogo sem gol sofrido. Raul e Piton ainda contribuíram no ataque, anotando os tentos corintianos.

Acontece que, mesmo com o bom desempenho dentro de campo, os três devem ter dificuldade para chegar até a equipe titular. Os garotos disputam espaço com veteranos e ídolos do clube que costumam ter a confiança de Mancini.

Apesar de ser zagueiro de origem, João Victor atuou como lateral-direito em todas as cinco partidas que disputou na temporada. Sendo assim, a briga do camisa 33 é com Fagner, titular absoluto do Corinthians e considerado um dos melhores na posição jogando no Brasil.

O defensor de 22 anos, no entanto, já mostrou que tem condições de substituir o ídolo quando preciso. Segundo o Footstats, João Victor é o segundo jogador do Corinthians com mais desarmes no Paulistão e o terceiro com mais interceptações, com 12 e 3 em cada quesito, respectivamente. O atleta ainda teve 77% de eficiência nos passes e deu quatro assistências para finalizações.

Raul Gustavo, por sua vez, tem quatro jogos como profissional pelo clube do Parque São Jorge, sendo três na atual temporada. O zagueiro, que também tem 22 anos, é o único canhoto da posição no elenco principal do Corinthians que atualmente está à disposição, o que pode ser um diferencial.

A disputa do garoto é com Gil. O camisa 4 é ídolo alvinegro e foi titular dez vezes neste início de temporada. Raul, por outro lado, teve grande atuação contra o Santos, sendo o líder da partida em rebatidas e interceptações, além de ter acertado todos os 48 passes que tentou.

O último duelo é entre Fábio Santos e Lucas Piton. Mesmo com apenas 20 anos, o lateral-esquerdo é uma das promessas com mais experiência, tendo estreado profissionalmente pelo Corinthians em 2019. Em 39 jogos, o camisa 6 foi titular 28 vezes, deu quatro assistências e teve 90% de acerto nos passes. Mesmo assim, segue atrás em relação ao companheiro.

João Victor, Raul e Lucas Piton foram titulares nas duas últimas vitórias contra Ituano e Santos, ambas por 2 a 0. A tendência, no entanto, é que todos fiquem no banco contra o Peñarol, na quinta-feira, pela Copa Sul-Americana. Em entrevista coletiva no domingo, Vagner Mancini explicou que a equipe que enfrentou o River Plate-PAR na semana passada deve retornar.

"Hoje, temos um time que jogou no Paraguai, outro que jogou aqui. Possivelmente, na quinta-feira, esse time do Paraguai volte a jogar. Domingo, temos clássico com o São Paulo. Importante entender esse processo", explicou.

Mancini também falou sobre como lidar com os jovens atletas que vivem um bom momentos e disputam vaga com jogadores já consagrados.

"Aqueles que são mais velhos um dia foram mais novos, já participaram de momentos como esse. A vida vai se renovando, a vida é cíclica. Com sabedoria e justiça, todos vão se encaixar. Temos uma temporada longa pela frente, todo mundo vai ter oportunidade de jogar. O mais importante é o Corinthians ter vitórias, conquistas. Assim, todo mundo vai ser reconhecido", afirmou.

O Corinthians enfrenta o Peñarol na quinta-feira, às 19h15 (de Brasília), na Neo Química Arena, pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Sul-Americana. O time paulista é o atual segundo colocado do Grupo E, com um ponto conquistado.

Corinthians