PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Galeano agrada e se torna uma das primeiras opções no banco do São Paulo

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

05/03/2021 07h00

Classificação e Jogos

O atacante Galeano passou a ser uma das primeiras opções do banco de reservas do São Paulo nos últimos jogos. Embora ainda não tenha conquistado espaço suficiente para figurar como titular, o jovem vindo das categorias de base vem convencendo a comissão técnica de Hernán Crespo que pode ser uma peça útil para o clube em 2021, ganhando minutos gradativamente.

Para se ter uma ideia, Galeano atuou em seis dos últimos sete jogos do São Paulo. O paraguaio se destaca por sua velocidade pelos lados de campo, assim como Rojas e Bruno Rodrigues, o primeiro reforço da gestão de Julio Casares.

Galeano pertence ao Rubio Ñú, do Paraguai, e renovou seu contrato de empréstimo com o São Paulo recentemente até o fim de 2021, com opção de compra fixada em 600 mil dólares (R$ 3,3 milhões), o equivalente a 60% de seus direitos econômicos.

Aos 20 anos de idade, Galeano não entrou em campo em apenas um dos últimos sete jogos: o empate em 1 a 1 com o Palmeiras, no Morumbi. Sua ascensão iniciou sob o comando do interino Marcos Vizolli, que já trabalhou nas categorias de base do São Paulo e conhecia as qualidades do paraguaio, que começou a treinar com o elenco profissional ainda na "Era Diniz".

No último domingo, na estreia do São Paulo no Paulistão, contra o Botafogo-SP, no Morumbi, Galeano foi quem fez uma jogada individual pela esquerda e tocou para Pablo dominar, fazer o giro e estufas as redes, marcando o gol que garantiria a vitória de virada, mas o árbitro marcou impedimento de Daniel Alves na origem do lance.

Com o crescimento de Galeano, a chegada de Bruno Rodrigues e o ressurgimento de Joao Rojas, o São Paulo passa a contar com três atacantes de lado de campo. Até pouco tempo, essa era uma das principais carências do elenco, mas, com a boa fase vivida pelo trio, a diretoria pode passar a monitorar atletas de outras posições no mercado. Resta saber se esse momento positivo dos velocistas são-paulinos será mantido a longo prazo.

São Paulo