PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Aliviado, Abel vê "rachão" após a chuva e sente empate com sabor amargo

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

03/03/2021 22h08

O técnico Abel Ferreira terminou o Derby disputado na noite desta quarta-feira aliviado, já que o Palmeiras não teve atletas lesionados em Itaquera. O português dividiu a partida entre antes e depois da chuva e descreveu um sabor amargo pelo empate por 2 a 2 cedido ao arquirrival no Campeonato Paulista.

Com um time formado integralmente por reservas, o Palmeiras saiu na frente por meio de Lucas Lima e Gabriel Silva. Ainda no primeiro tempo, já com chuva intensa em Itaquera, Mateus Vital diminuiu e, na etapa complementar, Rodrigo Varanda empatou.

"Para a próxima partida, o que mais gostei é que, felizmente, ninguém se lesionou. Isso, para mim, foi o mais importante. Em relação ao jogo, houve dois. Um, antes da chuva e, outro, depois, o que vocês chamam rachão", disse Abel, reconhecendo a superioridade do Corinthians com o terreno encharcado.

"Basta ver como nosso adversário fez os gols. Adaptou-se bem à chuva. De fato, ela teve uma interferência determinante. Nosso meio-campo, por exemplo, gosta de jogar e construir. Quando a partida passou a ser mais física e de segundas bolas, o adversário conseguiu ser melhor e acabou fazendo dois gols", analisou.

Com a final da Copa do Brasil como prioridade, Abel Ferreira escalou apenas reservas diante do Corinthians. Ao analisar a partida diante do arquirrival, o comandante português elogiou o desempenho da equipe na primeira parte do jogo, disputada antes da chuva torrencial.

"Gostei muito dos primeiros 30 minutos. Gostei da dinâmica da equipe, da forma como defendemos, dominamos o adversário e criamos nossas chances. Fica, no final, um resultado de empate com sabor amargo. Infelizmente, se não fosse a chuva, poderíamos ter visto um bom jogo aqui", afirmou.

Futebol