PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Diretor do Corinthians e ídolo do Inter, Alex se divide em duelo

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

25/02/2021 09h00

O Internacional pode ser campeão Brasileiro depois de 41 anos. O Corinthians, já classificado para a Copa Sul-Americana e sem mais ambição na competição, será o visitante no Beira-Rio.

Naturalmente, a ansiedade é enorme na comunidade colorada. Imagine, então, como está Alex, ídolo do clube gaúcho e coordenador das categorias de base do Timão. "Deixo o Inter, mas a minha torcida estará sempre com o clube", escreveu Alex em carta de despedida, há quatro anos.

O ex-meio-campista soma 323 partidas pelo Colorado. Foram 78 gols marcados e 12 títulos conquistados, com destaques para a Copa Libertadores e o Mundial, em 2006. Além disso, venceu a Recopa Sul-americana de 2007, a Copa Sul-Americana de 2008 e foi campeão Gaúcho seis vezes, em 2004, 2005, 2008, 2014, 2015, 2016.

Pelo Corinthians, Alex conquistou o Brasileirão de 2011 e a Libertadores de 2012. Acostumado a dividir o coração da razão desde a época de jogador, vide o gol importante anotado por ele em pleno Beira-Rio com a camisa corintiana, em 2011, Alex evitou qualquer brincadeira sobre o próximo jogo nos últimos dias.

A Gazeta Esportiva apurou que ele sequer viajou com o grupo alvinegro para Porto Alegre e acompanhará a partida em São Paulo. Alex é um dos que estão na torcida pelo aproveitamento dos jovens da base que começaram a ganhar mais espaço entre os profissionais nesta semana. Matheus Araújo e Cauê, por exemplo, foram relacionados por Mancini e isso tem total relação com o trabalho que Alex vem ajudando a desenvolver no clube.

Seria inocência acreditar que Alex não gostaria de ver o Internacional levando a melhor sobre o Flamengo nesta disputa pelo título. O lado afetivo do ex-jogador, porém, é tão inegável quanto seu profissionalismo. Como diria Galvão Bueno, "haja coração", Alex.

Corinthians