PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

"Não foi por não querer, foi não poder", diz Carvalhal sobre o Flamengo

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

15/01/2021 12h49

O treinador português Carlos Carvalhal falou em entrevista ao Esporte Interativo sobre a decisão que tomou de não assumir o comando do Flamengo. Após Jorge Jesus decidir deixar os cariocas rumo ao Benfica, Carvalhal foi procurado pelo clube para assumir o comando técnico da equipe. Porém, o negócio não se concretizou.

"Antes de mais, quero dizer que não se recusa um clube como o Flamengo. É um dos melhores clubes do mundo e só uma circunstância especial faz um treinador não poder aceitar um convite destes. Não foi uma questão de não querer, foi não poder", disse o atual técnico do SC Braga.

"Apresentaram-me o projeto numa reunião em Lisboa e fiquei encantado. Estava entusiasmado e decidido a aceitar o convite, mas surgiu um contratempo. Nunca viajei contra a vontade da minha família. Foi sempre com a concordância dela. Desta vez, devido à covid, criou-se impasse. Houve muita resistência e não posso sair de casa sem a concordância da minha família. Por muito bom que seja o projeto e até a questão financeira, que é o menos importante, não podia fazer isso", continuou.

"Fiquei extremamente desapontado. Há situações na vida que transcendem a nossa vontade. Não foi possível naquele momento, as circunstâncias no futuro podem mudar e quem sabe se amanhã não poderei trabalhar no Brasil", completou.

Não seria a primeira vez que Carvalhal trabalharia fora de Portugal. Ela já comandou clubes na Grécia, Emirados Árabes Unidos, Inglaterra e Turquia.

Flamengo