PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Sornoza e Orejuela cobram dívidas e entram na Justiça contra o Fluminense

Meia equatoriano cobra do Fluminense pede mais de R$ 1 milhão em verbas rescisórias, 13º salário de 2018, FGTS não recolhido, multas e honorários - Lucas Merçon/Fluminense
Meia equatoriano cobra do Fluminense pede mais de R$ 1 milhão em verbas rescisórias, 13º salário de 2018, FGTS não recolhido, multas e honorários Imagem: Lucas Merçon/Fluminense

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

10/01/2021 17h35

O passado volta a cobrar no Fluminense e a mostrar os problemas financeiros do clube. Contratados em 2017, Sornoza e Orejuela entraram na Justiça contra o Tricolor por dívidas e multas da época em que defenderam o Flu. O valor das duas ações somadas é de R$ 3.601.645,11.

Sornoza entrou na Justiça no fim de dezembro, com uma cobrança de R$ 1.203.472,44. Ele defendeu o Fluminense em 2017 e 2018, até rescindir o contrato, que ia até o fim de 2019, e foi para o Corinthians. Atualmente, está no Tijuana, do México. O meia equatoriano cobra do Fluminense verbas rescisórias, 13º salário de 2018, FGTS não recolhido, multas, além de honorários.

Já Orejuela recorreu à Justiça agora em janeiro, cobrando um valor de R$ 2.398.172,67, por multas, FGTS não recolhido, férias proporcionais, verbas rescisórias e salário, além de honorários advocatícios. O volante defendeu o Fluminense em 2017 e foi emprestado no ano seguinte e em 2019 à LDU. No ano passado, foi vendido ao Querétaro, do México, por R$ 4 milhões. Atualmente, está no Barcelona do Equador.

Sornoza disputou 98 jogos pelo Fluminense e marcou dez gols. Já Orejuela atuou pelo Tricolor 48 vezes e marcou um gol.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Fluminense