PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Raphael Veiga cresce de produção sob o comando de Abel Ferreira no Palmeiras

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

04/12/2020 07h00

O meia Raphael Veiga vem sendo um dos grandes protagonistas do Palmeiras nos últimos jogos. Muitas vezes atuando fora de posição com Vanderlei Luxemburgo, o camisa 23 cresceu de produção com o interino Andrey Lopes. Agora, sob o comando de Abel Ferreira, o jogador vem ganhando cada vez mais destaque.

De volta após se recuperar da covid-19, Veiga anotou uma assistência para Gabriel Veron na goleada sobre o Delfín-EQU, no Allianz Parque, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. Antes de contrair a doença, o meia marcou cinco gols em cinco jogos com o português como treinador.

Nas seis partidas que disputou desde a chegada de Abel, o jogador de 25 anos mostrou sua importância na criação ofensiva, registrando 11 chutes (sendo sete no gol) e cinco passes decisivos (ou passes para finalização), segundo dados do SofaScore. Além disso, ele demora, em média, 62 minutos para participar de um gol com o técnico.

No período em que Andrey Lopes comandou interinamente o Palmeiras, o jogador já vinha dando sinais de evolução. Nos cinco duelos em que o auxiliar esteve à frente da equipe, o camisa 23 balançou as redes três vezes.

Diagnosticado com covid-19 no último dia 20 de novembro, Raphael Veiga desfalcou o Verdão em três partidas. Pelo Campeonato Brasileiro, o meia perdeu os duelos contra Goiás e Athletico-PR e, na Copa Libertadores, também não atuou justamente na primeira partida diante do Delfin.

Nesta temporada, o meia bateu o próprio recorde de gols na mesma temporada, uma fez que marcou 13 vezes em 34 partidas pelo clube alviverde. Assim, superou os números alcançados durante o empréstimo ao Athletico-PR em 2018, quando balançou as redes nove vezes em 48 jogos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Futebol