PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grasseli mira reação do Vasco na Sul-Americana: "Temos que agir rápido"

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

01/12/2020 18h40

O Vasco foi goleado pelo Ceará e permaneceu na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Além do revés, a fraca atuação cruzmaltina rendeu muitas críticas.

Agora, o foco dos vascaínos está na Sul-Americana. Os cariocas recebem o Defensa Y Justicia-ARG, nesta quinta-feira, em São Januário.

No confronto de ida, na Argentina, o Vasco empatou por 1 a 1 com os hermanos. No Rio de Janeiro, uma igualdade sem gols garante os cruzmaltinos nas quartas de final.

Só que o sinal de alerta foi ligado em São Januário após a derrota na segunda-feira. O auxiliar Alexandre Grasseli, que comanda a equipe enquanto Ricardo Sá Pinto se recupera da Covid, afirmou que os vascaínos vão utilizar o resultado negativo como motivação.

"São duas competições distintas, mas a gente sabe que no futebol não tem como separar uma derrota como essa. Acho que é até bom que a gente sinta essa derrota. Temos que entender o mais rapidamente possível que tem que existir a reação, mas temos que passar por esse momento de reflexão. De entender o que estamos errando e perceber o que estávamos fazendo de melhor. E acima de tudo: entender que essa camisa tem história, tem muita força. E não pode passar por isso de forma alguma. Temos que reagir o mais rápido possível. E tem que ser daqui a dois dias", disse.

O Vasco não terá o argentino Germán Cano, que está com Covid. No entanto, outros jogadores que ficaram no banco contra o Ceará, como Martín Benítez, tem retorno assegurado.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Futebol