PUBLICIDADE
Topo

Futebol

D'Alessandro oficializa despedida do Internacional ao final do ano

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

23/11/2020 16h14

Em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira, Andrés D'Alessandro oficializou a sua despedida do Internacional. O meia argentino que virou ídolo dos colorados convocou os jornalistas para declarar que não vai renovar seu contrato, que será encerrado no dia 31 de dezembro deste ano.

"Minha vida no Inter termina em 31 de dezembro. Decidi não renovar e vou passar a ler algumas coisas. Vocês me desculpem, mas não queria deixar nenhum detalhe", disse o jogador de 39 anos, antes de dar suas explicações para sua decisão.

Ao ler uma carta, emocionado, D'Alessandro explicou que a escolha pela não renovação não foi motivada pelo momento conturbado que vive o Inter desde a saída de Coudet. Segundo ele, é algo pensado há meses.

"A decisão tem sido amadurecida há alguns meses. Decidimos antecipar o anúncio, para que as duas partes não criem expectativas. O Inter seguirá gigante como é, e o D'Ale continua a sua vida como atleta. Continuarei jogando como atleta, não sei por quanto tempo. Encerro minha história. Criei uma história aqui importantíssima. A decisão é unicamente pessoal. A responsabilidade é toda minha. Aos torcedores do Inter, peço para que não deixe que esta decisão seja usada politicamente por quem só pensa em si e não no clube. Nada tem relação com o momento atual, com a direção, com treinador ou com grupo. Tem relação com a minha vida e a ideia de seguir para outro desafio. Quero fechar a minha história muito vitoriosa e bonita aqui no clube. Quem for por outro caminho para explicar, está errado ou mentindo. Inter... é muito difícil resumir em palavras 12 anos, 13 títulos, centenas de vitórias e momentos importantes no clube. O que posso afirmar é que o Inter me levou a outro patamar na carreira de atleta"

O ídolo colorado enfatizou que suas motivações passou por uma escolha pessoal e pensada junto com sua família. D'Alessandro também explicou que se sente disposto para continuar como atleta, já que não teve problemas físicos durante a temporada.

"A não renovação acho que ficou claro. Foi uma decisão pessoal, muito bem pensada. Não foi há duas semanas que pensei em não continuar meu trabalho aqui no clube. Faz tempo. Não há relação com eleição, grupo, treinador, nada. Tem a ver com meu sentimento, minha cabeça. Sou um cara com poder de decisão forte. Foi um ano difícil para todos, mas não foi a pandemia que fez eu tomar esta decisão. Joguei umas 35, 37 partidas. Lógico que os minutos foram picotados. Algumas vezes jogando mais, outras menos. Mas com nenhuma lesão durante esses meses, sem faltar em treinamento, eu sempre fiquei à disposição. Isso faz com que eu entenda que possa continuar jogando. A decisão não é fácil, mas não posso pensar de um dia para o outro ser executivo ou outro cargo. Viver do futebol não é fácil.. Foi uma decisão discutida com a família"

D'Alessandro ainda lamentou não poder se despedir do torcedor com o Beira-Rio lotado por conta da pandemia da covid-19. Ainda assim, o meia colorado diz não fechar as portas para um jogo de despedida quando o público for liberado a voltar aos estádios.

"O assunto torcedor sim é frustrante para mim. Após 12 anos, não me despedir dele no Beira-Rio não há como não sentir. Saudade do torcedor, de vê-lo na minha casa. Esperava que fosse de outra maneira, com ele no Beira-Rio, mas será impossível. Hoje tem que ser assim. Não fecho as portas definitivas ao clube. Pelo menos de minha parte. Gostaria de voltar, nem que fosse um jogo. Esta é minha vontade e posso falar hoje."

Durante sua vitoriosa carreira, D'Alessandro teve duas pelo Internacional. A primeira, entre 2008 e 2016, quando consolidou-se como um dos grandes ídolos do clube. Depois de passar uma temporada no River Plate, equipe argentina que o revelou, o meia retornou para o Colorado em 2017. No total, foram 513 jogos pelo Inter, com 95 gols e 13 títulos conquistados, que foram lembrados em uma camisa especial entregue pelo presidente Marcelo Medeiros.

D'Alessandro recebeu uma camiseta comemorativa (Foto: Reprodução)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Futebol