PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Victor Luís assume responsabilidade pelo empate do Botafogo com o Ceará

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

31/10/2020 19h44

Um dos principais nomes do elenco do Botafogo, Victor Luís teve a chance de encaminhar a vitória sobre o Ceará, neste sábado, no Estádio Nilton Santos, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. O lateral-esquerdo, porém, perdeu o pênalti que deixaria o placar em 3 a 1, ainda no primeiro tempo. O duelo terminou em 2 a 2.

Victor Luís falou sobre o momento anterior à cobrança. Honda, que bateu a primeira penalidade e converteu, estava com a bola nas mãos. Mas quem cobrou (e perdeu) foi o lateral-esquerdo. Além de explicar o lance, Victor deu um declaração contundente e assumiu a responsabilidade pelo empate.

"Eu dei a bola para ele bater. Ele pediu para eu bater, como ele já havia batido o primeiro. Eu falei para ele bater o segundo, mas ele falou: 'Não. Bate você.' Acho que a gente tem de ser homem suficiente para reconhecer os nossos erros. A rapaziada do time se desdobrou e se entregou demais. Eu tive a possibilidade de ter a vitória em meus pés e eu assumo totalmente este empate. Sou homem de caráter. Estou correndo o máximo que posso. Acho que é mais digno da minha parte assumir esta responsabilidade, este empate, pois vimos o quanto a equipe correu e se desdobrou e, infelizmente, eu não consegui concluir ali. Mas como em outras partidas eu pude ser decisivo. Vou melhorar, seguir em frente. A rapaziada sempre joga para cima o jogador que está precisando. Vou passar este momento. Eu assumo totalmente este empate. Temos uma grande trajetória pela frente ainda. Tenho certeza de que a equipe vai me abraçar e me colocar para cima, como tem de ser", declarou Victor Luís.

O lateral-esquerdo também falou sobre o momento conturbado do Botafogo. O sábado foi marcado por protesto e invasão de torcedores na sede de General Severiano. O clube procura um novo técnico e vive dias de incerteza quanto ao futuro do projeto S/A, de virar empresa.

"É difícil lidar com momentos conturbados que o clube tem. Se falar que isso não respinga em nós dentro de campo, estaria mentindo. Esta guerra que existe extracampo. É até difícil falar. Eu procuro não me pronunciar muito sobre isso. Mas é muito difícil. Todos têm de pensar em um só Botafogo, deixar vaidade de lado. Eu digo dentro e fora de campo. Deixar vaidade, deixar de pensar no eu e e começar a pensar no clube, no Botafogo, na camisa. Que aí, sim, vai conseguir retornar o Botafogo com a grande história que tem", finalizou.

O Botafogo e Victor Luís não têm tempo para absorver o impacto do empate com o Ceará. O Fogão tem uma decisão pela frente. Na terça-feira, às 19h, na Arena Pantanal, enfrenta o Cuiabá, no jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. O clube carioca perdeu a partida de ida por 1 a 0.

No Brasileiro, o Botafogo tem 20 pontos em 18 jogos e ocupa a 14ª colocação, perto da zona de rebaixamento. O Fogão pode cair na tabela na sequência da rodada deste fim de semana.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Futebol