PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Fluminense vence o Fortaleza e se mantém no G-4 do Brasileiro

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

31/10/2020 22h57

O Fluminense aproveitou a vantagem numérica, ampliou a sequência de invencibilidade e se garantiu por mais uma rodada no G-4 do Campeonato Brasileiro. Com um homem a mais desde o início do segundo tempo, o Flu venceu o Fortaleza por 1 a 0, neste sábado, no Castelão, pela 19ª rodada. Wellington Silva saiu do banco para marcar o gol do triunfo.

Agora, o Fluminense está invicto há oito rodadas - são cinco vitórias e três empates. O Tricolor Carioca pula para 32 pontos e se mantém na quarta colocação do Campeonato Brasileiro. Já o Fortaleza continua com 24 pontos e ocupa a oitava colocação.

Na próxima rodada do Brasileiro, o Fluminense recebe o Grêmio, domingo, dia 8, às 20h30, no Maracanã. Já o Fortaleza volta a campo no sábado, para enfrentar o Athletico-PR, fora de casa, na Arena da Baixada.

Fluminense sofre com falta de criatividade

Sem Nenê, lesionado, e Dodi e Fred, suspensos, o técnico Odair Hellmann optou por Ganso, Yago Felipe e Felippe Cardoso. A estratégia tricolor era apostar no contra-ataque e, por vezes, pressionar a saída de bola do Fortaleza.

O Fortaleza buscou o controle no início do jogo e logo ameaçou. Após cobrança de escanteio, Gabriel Paulista parou em Muriel. A resposta do Tricolor Carioca também foi em bola parada. Danilo Barcelos cobrou falta da esquerda para Michel Araújo, que cabeceou e obrigou Felipe Alves a espalmar. A tática do Flu de explorar o contra-ataque quase deu certo na sequência. Ganso foi lançado por Caio Paulista e recebeu na entrada da área, mas chutou sem força, facilitando a vida do goleiro rival.

O jogo, então, ficou morno. Fortaleza e Fluminense encontravam dificuldades para criar. Os donos da casa não conseguiam acelerar e dar velocidade às jogadas. Já os cariocas esbarravam na falta de precisão no passe e cruzamento.

Fluminense fica em vantagem numérica e aproveita

O Fluminense passou a ter um jogador a mais a partir dos dez minutos do segundo tempo. Roger Carvalho deu um tranco em Felippe Cardoso, que buscava interceptar recuo para o goleiro Felipe Alves. O árbitro Marielson Alves Silva aplicou cartão vermelho diretamente ao zagueiro, por entender que ele, último homem, interrompeu uma chance do adversário. Rogério Ceni sacou Romarinho e colocou Marlon.

Em vantagem numérica, o Fluminense passou a ter mais posse de bola, enquanto o Fortaleza se fechou e passou a buscar o contra-ataque. Odair Hellmann fez a primeira mudança. Ele colocou Wellington Silva no lugar de Caio Paulista. O técnico, então, fez mais duas trocas no ataque. Saíram Michel Araújo e Felippe Cardoso. Entraram Marcos Paulo e Lucca, que fez sua estreia.

O zagueiro Luccas Claro, que apareceu na área e desviou cruzamento, quase marcou, mas a bola foi para fora, com perigo. O Fluminense, enfim, conseguiu aproveitar a vantagem numérica. Wellington Silva recuperou a bola, invadiu a área e chutou. A bola desviou na zaga e entrou: 1 a 0.

Com a vantagem no placar, o Fluminense administrou o resultado e garantiu mais um triunfo.

FICHA TÉCNICA

FORTALEZA 0X1 FLUMINENSE

Local: Arena Castelão, Fortaleza (CE)

Data: Sábado, 31/10/2020

Horário: 21h (Brasília)

Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)

Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA) e Cleriston Clay Barretos Rios (SE)

VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)

Cartões amarelos: Yuri César e Marlon (Fortaleza) e Igor Julião (Fortaleza)

Cartão vermelho: Roger Carvalho (Fortaleza)

Gol:

Fluminense: Wellington Silva, aos 29 minutos do 2º tempo

FORTALEZA: Felipe Alves; Gabriel Dias, Roger Carvalho, Jackson e Carlinhos; Felipe (Mariano Vásquez), Juninho e Ronald (Tinga); Romarinho (Marlon), Yuri César (Osvaldo) e David (Bergson). Técnico: Rogério Ceni.

FLUMINENSE: Muriel; Igor Julião, Nino, Luccas Claro e Danilo Barcelos; Hudson (Yuri), Yago Felipe e PH Ganso; Caio Paulista (Wellington Silva), Michel Araújo (Marcos Paulo) e Felippe Cardoso (Lucca). Técnico: Odair Hellmann.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Futebol