PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Falcão faz três em estreia pelo Grêmio futebol 7 e equipe goleia por 9 a 2

Falcão faz três em estreia pelo Grêmio futebol 7 e equipe goleia por 9 a 2 - Luciano Maciel/Grêmio Futebol 7
Falcão faz três em estreia pelo Grêmio futebol 7 e equipe goleia por 9 a 2 Imagem: Luciano Maciel/Grêmio Futebol 7

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

31/10/2020 15h35

Eleito quatro vezes o melhor jogador do mundo de futsal, Falcão mostrou que ainda tem muita habilidade aos 43 anos de idade. Em sua estreia pelo time de futebol 7 do Grêmio neste sábado, o jogador deu show e comandou a goleada Tricolor de 9 a 2 sobre o Estudiantes (RS).

O Rei chegou esbanjando todo seu talento e marcou o primeiro gol da equipe logo aos dois minutos, com uma bomba de perna esquerda. No decorrer do jogo, fez mais dois gols, deu uma assistência e foi o grande destaque da partida, sendo reverenciado até mesmo pelos jogadores adversários.

A goleada deixou o Grêmio na liderança do Grupo A da Liga Fut7 Nacional. No domingo, o Tricolor terá pela frente mais dois duelos para definir quais equipes irão avançar para a fase de matas. Posteriormente, seis times se classificarão para a fase final, que será realizada em São Paulo, em dezembro.

A chegada de Falcão ao Grêmio

Falcão conheceu ontem a Arena, recebeu mensagem de Renato Gaúcho e atendeu a imprensa. Em entrevista ao UOL Esporte, o craque falou que foi seduzido pelo projeto gremista e quer utilizar seu status para abrir caminho ao Fut7 e "gerar empregos".

"É um prazer muito grande vestir a camisa do Grêmio. O que pesou foi a estrutura montada, os objetivos, do clube e do Fut7, que tem tudo para se profissionalizar. Espero que dê certo, que os clubes invistam. Minha meta principal é gerar empregos. O que o Grêmio está fazendo vai motivar outros clubes a fazer, vai profissionalizar mais rápido, outras pessoas largarão seus empregos para viver do Fut7, que já era para ter acontecido. E este é o momento. Poder ser o pontapé inicial disso e pensar que daqui a 10 anos vou olhar para trás e saber que eu participei disso, com toda essa estrutura. A camisa do Grêmio sozinha já vende, mas uma estrutura como essa, uma comissão técnica específica, uma estrutura toda para o esporte. Não é assim, chama o Falcão e vem aqui e joga. Se fosse assim, talvez eu não estaria aqui", disse.

Além disso, a conversa com Renato Gaúcho deu credibilidade ao convite. A mensagem que recebeu do ex-camisa 7 que atualmente treina o time principal e é o principal ídolo da história do clube, só referendou o plano.

"O clube abraçou, teve uma mensagem do Renato Gaúcho, a torcida abraçou. Isso vai passar uma mensagem para outros clubes que é possível, que é fácil, que você pode levar a camisa do Grêmio, ou do Inter, ou do Corinthians, para outros lugares aonde o futebol não vai. Pode vender seu escudo para o interior onde às vezes o campo não vai. O torcedor daquele lugar, aquele gremista vê que o cara do futebol sete veio aqui. É um produto barato, bom, que dá retorno, que está na TV aberta, que outros empresários façam com outros times também. Daí damos um passo largo para isso acontecer", contou.

Seu projeto no Grêmio mira dezembro, na Libertadores de Fut7, que será disputada em Porto Alegre. Se conquistar o título, o Grêmio garante vaga no Mundial da Rússia, em julho do ano que vem. Regressar da Europa com título é tudo que o craque pretende.

"Jogar um mundial na Rússia representando a camisa do Grêmio... Já estou vendo lá na frente a gente chegando com troféu, a torcida acompanhando, esperando, torcendo, estou pensando na gente no avião e toda torcida nos esperando. Eu preciso vivenciar isso, este momento, voltei para isso. Minha meta é trazer o troféu de campeão do mundo da Rússia", falou.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Futebol