PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Allano fala sobre momento do CSA e como mudanças melhoraram o clima no clube

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

29/10/2020 14h23

Nesta quinta-feira, o atacante Allano participou da live da Gazeta Esportiva. O jogador do CSA contou sobre o momento vivido pela equipe alagoana e opinou sobre a enquete do dia, motivada pelas vitórias dos clubes da Série B na Copa do Brasil. Segundo o atleta, o nível da segundona é muito alto, e a briga pelo acesso será acirrada.

"Acho que o nível da Série B está muito igualado. Da 10ª posição para cima a disputa pelo acesso vai ser bem acirrada até o final do Campeonato. Quem souber vencer a maioria das partidas dentro de casa e conseguir buscar pontos fora tem grandes chances de ir para a elite do futebol". 

Ver essa foto no Instagram

Gazeta Esportiva (@gazetaesportiva) em

Logo no início da competição, o CSA teve muitas dificuldades. Com problemas extracampo, envolvendo a briga entre o ex-treinador Argel Fucks e membros da diretoria, o time chegou à zona de rebaixamento. Entretanto, com a mudança no ambiente e a chegada do técnico Mozart Santos, a equipe evoluiu, e está apenas 3 pontos atrás do G4.

"Nós começamos a Série B de uma maneira que ninguém esperava, até pelo elenco que nós temos. Começamos tropeçando, mas estamos melhorando, especialmente com o professor Mozart, e tudo está dando certo". 

Foto: Divulgação/CSA

Dentro de campo as coisas tem se resolvido e fora também. O clube alagoano voltou a ter tranquilidade, que para Allano é fundamental para o bom funcionamento de tudo. O atleta crê que o extracampo influencia muito dentro das quatro linhas, e entende que esta foi a grande mudança que recolocou o time nos trilhos.

"Acho que foi a junção de tudo. Mudou muita coisa dentro do clube. E a comissão que chegou trouxe muita confiança e respaldo aos jogadores que estão hoje no elenco. E aí a confiança volta, não tem jeito. A coisa não acontece só dentro de campo, o extracampo conta muito também, para ter tranquilidade de trabalhar. E isso agregou muito".

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Futebol