PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sem jogar há 7 meses, Lanús vence São Paulo pela Copa Sul-Americana

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

28/10/2020 21h13

O São Paulo estreou na Copa Sul-Americana com derrota nesta quarta-feira, no estádio La Fortaleza, em Buenos Aires, na Argentina. Enfrentando o Lanús, que não jogava oficialmente havia sete meses, o Tricolor teve altos e baixos ao longo dos 90 minutos e cometeu muitos erros técnicos. Saiu na frente, sofreu a virada, empatou no fim, mas, nos acréscimos, acabou derrotado por 3 a 2. Brenner, que vive grande fase, marcou os dois gols são-paulinos. O veterano José Sand, de 40 anos, balançou as redes duas vezes para os donos da casa, e Quignón fez o gol decisivo..

Agora, o São Paulo precisará vencer o Lanús por, no mínimo, 1 a 0, na próxima quarta-feira, para se classificar às oitavas de final da Copa Sul-Americana, no Morumbi. Time comandado por Fernando Diniz terá a grande pressão de acabar com esse "fantasma" contra clubes intermediários da Argentina em competições continentais.

Sem tempo a perder, o elenco tricolor já volta o foco para mais um duelo decisivo dessa sequência. Desta vez, o São Paulo enfrentará o Flamengo, no domingo, fora de casa, pelo Campeonato Brasileiro, um confronto direto pelas primeiras posições da tabela.

O jogo - A primeira oportunidade da partida foi do Lanús. Aos seis minutos, Vera soltou a bomba de fora da área, mas mandou para fora. O São Paulo tinha dificuldades para impor seu estilo de jogo. A equipe de Ferando Diniz até tentava trocar passes na saída de bola, mas acumulava erros perigosos, cedendo muitas oportunidades de contra-ataque aos adversários.

Mesmo não estando no seu melhor dia tecnicamente, o São Paulo acabou abrindo o placar. Aos 12 minutos, Tchê Tchê deu um passe em profundidade magistral para Luciano, que teve caminho livre até o gol e tocou para Brenner precisar apenas empurrar para o fundo das redes.

Daí em diante, o Lanús passou a ser mais agressivo. A dificuldade do São Paulo em sair jogando desde a defesa continuou. O que mudou mesmo foi a postura dos donos da casa, que quase empataram aos 20, com Bernabei, que chutou dentro da área, mas mandou para fora, e no minuto seguinte com De La Vega, que cabeceou rente ao gol defendido por Tiago Volpi.

A pressão do Lanús não cessou. Aos 27 minutos, Bruno Alves apareceu na hora "h" para evitar o gol do veterano José Sand, que tinha a bola dominada e se preparava para finalizar. Pouco depois, foi a vez de Diego Costa assustar Tiago Volpi, cabeceando contra o próprio gol e forçando o arqueiro tricolor a fazer defesa providencial para garantir a vitória parcial no primeiro tempo.

Segundo tempo

O São Paulo começou a etapa complementar ligado. Logo no primeiro minuto de jogo Igor Gomes teve chance clara para ampliar, mas a defesa do Lanús travou o chute do meia. Depois, aos cinco, Brenner experimentou de fora da área e carimbou a trave. Mas, sem aproveitar as oportunidades que teve, o Tricolor acabou castigado aos sete minutos. Após cruzamento da direita, a bola desviou na cintura de Daniel Alves e sobrou para Sand, que, no segundo pau, apenas completou para as redes, empatando a partida.

Tentando reagir, o São Paulo teve uma cobrança promissora de falta aos 11, mas Daniel Alves bateu na barreira. No rebote, o próprio camisa 10 soltou a bomba de fora da área, que explodiu no travessão. O Lanús, por sua vez, respondeu aos 20 minutos, quando, após cruzamento da esquerda, a bola passou por todo mundo na área e sobrou para o zagueiro Thaller, que acabou errando o chute. Era a chance da virada.

Aos poucos, com a entrada de Vitor Bueno no lugar de Gabriel Sara, o São Paulo foi crescendo no jogo. Aos 28 minutos, Igor Gomes aproveitou cruzamento de Luciano e cabeceou para o meio da área, com perigo, mas a defesa do Lanús cortou. Depois, aos 34, Reinaldo passou pela marcação passando a bola por debaixo das pernas do adversário, e cruzou para Brenner marcar seu segundo gol na partida, mas o árbitro marcou impedimento do atacante.

Só que no momento em que o São Paulo tomava conta da partida, o Lanús, enfim, aproveitou os espaços que a defesa de Diniz deixou ao longo de todo o jogo para virar o jogo. Orsini cabeceou para Sand, que dominou dentro da pequena área, fez o giro em cima da marcação e bateu sem chances para Tiago Volpi, marcando seu segundo gol no jogo.

Só que Brenner também queria o título de artilheiro da noite. Vivendo grande fase e esbanjando confiança, o jovem atacante não deixou barato e aos 41 minutos, aproveitando passe de Luciano, soltou uma bomba para deixar tudo igual para o São Paulo na Argentina.

O que ninguém imaginava era que já nos acréscimos Quignón aproveitaria uma bola alçada na área para cabecear certeiro, mandando no ângulo de Tiago Volpi, que se esticou todo, mas não conseguiu fazer a defesa para evitar a derrota tricolor.

FICHA TÉCNICA

LANÚS 3 X 2 SÃO PAULO

Local: estádio La Fortaleza, em Buenos Aires (ARG)

Data: 27 de outubro de 2020, quarta-feira

Horário: 19h15 (de Brasília)

Árbitro: Chrystian Ferreyra (URU)

Assistentes: Horacio Ferreiro (URU) e Santiago Fernandez (URU)

Gols: Brenner, aos 12 do 1ºT e aos 41 do 2ºT (São Paulo); Sand, aos 7 e aos 38 do 2ºT, e Quignón, aos 46 do 2ºT (Lanús)

Cartões amarelos: Facundo Pérez, Aguirre, Quignón, De La Vega (Lanús); Igor Gomes (São Paulo)

LANÚS: Morales; Leonel Di Plácido, Thaller, Burdisso y Alexandro Bernabei; Facundo Pérez (Belluschi), Tomás Belmonte, Lucas Vera (Quignón) e Aguirre (Orozco); Pedro De la Veja e José Sand Técnico: Luis Zubeldía.

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Tchê Tchê, Diego Costa, Bruno Alves e Reinaldo; Luan, Daniel Alves, Igor Gomes (Pablo) e Gabriel Sara (Vitor Bueno); Brenner e Luciano.

Técnico: Fernando Diniz.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Futebol