PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Diniz explica escalação e admite peso da derrota no Peru para eliminação do São Paulo

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

21/10/2020 00h38

O São Paulo fez 5 a 1 no Binacional na noite desta terça-feira, mas tem pouco a comemorar. O Tricolor se despediu da Copa Libertadores da América ainda na primeira fase e chegou à última rodada já eliminado. Tudo isso muito por causa da derrota para o time peruano logo na estreia.

"Passa por essa derrota, sim. A gente teve todas as condições de ganhar. Vale ressaltar que só nós jogamos na altitude, a gente não sabe como River e LDU jogariam lá, mas não perdemos por conta da altitude e sim porque falhamos e nos custou a passagem".

Apesar do caráter quase amistoso, com exceção pela vaga confirmada à Copa Sul-Americana, que viria até com um empate no Morumbi, Fernando Diniz manteve no time algumas das peças mais importantes do elenco, como Daniel Alves.

"Sobre jogadores que jogaram de 45 a 60 minutos, não vai interferir em nada, temos cinco dias até a Copa do Brasil, a gente ainda estava sem Hernanes, Juanfran, Luciano, Liziero e Igor Vinicius. A gente tinha que colocar um time equilibrado para respeitar a competição, o Binacional, o torcedor... Não é só colocar o time de qualquer maneira, e estávamos pensando no fim de semana".

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Fernando Diniz:

Luta pela Sul-Americana

"Toda conquista é importante, não só a Sul-Americana. Estamos em três competições com chance de ganhar os três. O que precisamos é trabalhar para ganhar, não só na Sul-americana, como na Copa do Brasil e Brasileiro".

Importância do resultado

"Essa vitória é importante pra gente dar um passo prático, que era vaga na Sul-Americana, a gente sabe que domingo é outro tipo de jogo, o que a gente tem de ter é regularidade, estamos oscilando muito. A gente precisa recuperar uma regularidade".

Começo ruim

"A gente, no primeiro tempo, foi mais lento. No segundo tempo a gente melhorou. A gente tem de ser mais constante não só nos dois tempos como de uma partida pra outra"

Problemas no jogo

"Sim, a morosidade no primeiro tempo, falta de mais empenho para poder evitar o gol que a gente tomou, a gente melhorou muito na segunda parte, tem pouca coisa para corrigir".

Acertos e erros

"Segundo tempo foi bastante positivo, fizemos três e poderíamos ter feito outro e não demos chance. Primeiro tempo teve uma certa falta de concentração".

Daniel Alves no meio

"Eu acho que o Daniel é um jogador de qualidade extra-série, ele por dentro pega o tempo todo na bola e na lateral ele é pouco acionado, a gente perde com ele de lateral, mais do que ganha".

Revanche

"Absolutamente, não. Não foi revanche de nenhuma forma".

Léo Pelé

"Léo jogou bem como zagueiro e hoje como lateral. Um jogador versátil e foi muito bem".

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Futebol