Topo

Santos decide pela saída de Bustos e recebe pedido de demissão de Dracena

Gabriela Brino e Lucas Musetti Perazolli

Colaboração para o UOL, em Santos (SP)

07/07/2022 04h00

A eliminação do Santos para o Deportivo Táchira (VEN) na Sul-Americana, ontem (6), causará as saídas do técnico Fabián Bustos, do executivo de futebol Edu Dracena e do gerente Guilherme Lipi.

Até a publicação desta reportagem, Bustos não havia sido comunicado do desligamento. O UOL Esporte apurou, porém, que o Comitê de Gestão já decidiu pela saída do treinador argentino e anunciará nas próximas horas. Com ele, também se vão os auxiliares Lucas Ochandorena e Carlos Caicedo e o preparador físico Marco Connena.

Já Edu Dracena provavelmente seria demitido, mas se antecipou e pediu para sair. O gerente Guilherme Lipi e o assessor especial Arnaldo Hase, que vieram com Edu, também estão de saída.

O Santos precisará ir ao mercado em busca de técnico, diretor e gerente. O presidente Andres Rueda quer novidades com urgência para tentar diminuir a frustração do torcedor. A tendência é que o novo treinador seja brasileiro. O auxiliar Marcelo Fernandes assume interinamente. A próxima partida será contra o Atlético-GO no domingo, na Vila Belmiro, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Peixe já conversou sobre alguns nomes, mas não fez contato com nenhum. Odair Helmann era bem avaliado por Edu Dracena, que havia descartado Renato Gaúcho. Renato, porém, já foi tentado por Rueda nessa gestão e pode voltar a ser procurado.

Passagens curtas

Fabián Bustos foi contratado em 25 de fevereiro com vínculo até o final de 2023. A pressão sobre ele já era bem grande antes mesmo da queda na Copa Sul-Americana.

Sem vencer há seis jogos —e com apenas um triunfo nos últimos 13 compromissos— o treinador vinha sendo contestado pela torcida e diretoria, principalmente depois da goleada por 4 a 0 sofrida para o Corinthians, na partida de ida das oitavas da Copa do Brasil, no último dia 22.

Desde Sampaoli, que foi vice do Brasileiro em 2019, nenhum técnico conseguiu ficar uma temporada completa no Alvinegro. Jesualdo Ferreira iniciou o ano de 2020, mas a eliminação nas quartas do Paulistão colocou fim a seu trabalho. Na sequência, Cuca levou o time até a derrota na final da Libertadores e saiu já no final da temporada, em fevereiro de 21.

Ariel Holan assumiu na sequência, porém, durou apenas 12 jogos no cargo. O auxiliar Marcelo Fernandes esteve no cargo interinamente até o final do Paulista, quando Fernando Diniz o substituiu e comandou a equipe em 32 ocasiões, caindo ao final do primeiro turno do Brasileiro. Fabio Carille, o antecessor de Bustos, conduziu o clube até o final de 21, começando a atual temporada no cargo, mas caindo ainda na metade do Paulistão.

Bustos estava no Barcelona de Guayaquil, do Equador, onde levou o clube à semifinal da Libertadores e foi campeão nacional em 2021. Com 52 anos, o treinador também tem um título equatoriano pelo Delfín, em 2020.

Já Edu Dracena chegou em outubro de 2021 e foi importante na luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Já nesta temporada, o executivo estava longe de ser unanimidade.

Edu tomou algumas decisões erradas, como as contratações de Auro e Willian Maranhão. Outros nomes foram indicados por Fabián Bustos e aprovados pelo executivo, como Jhojan Julio e Bryan Angulo.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Santos decide pela saída de Bustos e recebe pedido de demissão de Dracena - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL

Santos