PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Colunistas: Cássio caminha para ser maior ídolo da história do Corinthians?

Colaboração para o UOL, em Santos (SP)

06/07/2022 11h14

Classificação e Jogos

Já virou rotina. Cássio voltou, na noite de ontem (5), a ser o grande herói do Corinthians em uma classificação de peso na história do clube. O goleiro, lembrado por atuações épicas como contra o Vasco, na Libertadores de 2012, e diante do Chelsea, no Mundial de Clubes, brilhou na decisão por pênaltis contra o Boca Juniors na La Bombonera —após novo empate sem gols no tempo normal— e colocou o time alvinegro nas quartas de final da Libertadores 2022.

Completamente desfalcado e encarando a pressão da Bombonera, o Corinthians entrou em campo diante de um Boca favorito. Assim como em Itaquera, os times mais uma vez não conseguiram balançar as redes, e a decisão foi para os pênaltis. Cássio pegou duas cobranças e manteve o Timão vivo em busca do bicampeonato da Libertadores.

Diante de mais uma atuação épica do goleiro em um dos grandes jogos da história do clube, fizemos, então, a seguinte pergunta aos colunistas do UOL Esporte: Cássio caminha para ser o maior ídolo da história do Corinthians? Veja as respostas:

Maior goleiro ele já é. Não só pelas atuações em campo. Cássio atravessou gerações, fases difíceis e iluminadas. Acho difícil dizer que superou Sócrates ou Basílio, mas ídolos são geracionais e subjetivos, então é impossível cravar.
ALICIA KLEIN

Isso varia de acordo com a subjetividade e a memória afetiva do torcedor. Para os mais velhos, Basílio e Sócrates ainda são imbatíveis, imagino. Sheik, que deveria ser mais reverenciado pelos gols do título da Libertadores, não criou tantas raízes. Como Cássio ficou e, mesmo com altos e baixos, teve conquistas, incluindo as mais importantes da história do clube, e ainda é capaz de protagonizar noites como a de ontem na Bombonera, certamente será o ídolo mais lembrado pelos mais jovens.
ANDRÉ ROCHA

Pelas faixas e longevidade, o maior! Mas pela história que carrega pro clube e no imaginário da torcida, ele divide espaço com outros personagens gigantes como Neto, Sócrates, Zé Maria, Marcelinho, Baltazar, Luizinho, Basílio...
ANDREI KAMPFF

Cássio é o maior jogador da história do Corinthians. Não é de hoje.
BRUNO ANDRADE

Isso sempre depende de que geração estamos falando. Para quem nasceu neste século, provavelmente sim. Para quem nasceu na metade do século passado, provavelmente não porque tem Cláudio, Basilio, Sócrates, enfim.
JUCA KFOURI

Para uma geração de corintianos mais jovens, sim. Os mais antigos podem ter outros ídolos, como Sócrates e Basílio, por exemplo. Cássio é o maior goleiro da história do Corinthians e está no hall dos maiores jogadores.
MARCEL RIZZO

É o maior goleiro da história do clube. E mesmo assim foi hostilizado por torcedores e questionado por arautos da modernidade, aqueles que veem mais importância na saidinha com os pés do que salvar gols com as mãos. Ídolo? Não tem a ver com qualidade técnica. Minha avó era fanática por Zé Maria. Um tio, adorava Idário. Neto e Basílio são mais ídolos que Rivellino. Não vejo Cássio nesse nível, muito menos equiparado a Sócrates.
MENON

Acho que se o ano de 2022 for de alguma forma vitorioso para o Corinthians, ele desponta como o maior por ser aquele que atravessa gerações. É muito tempo jogando de forma altamente competitiva e em alto nível, além das participações decisivas na conquista da Libertadores e do Mundial em 2012.
MILLY LACOMBE

No Brasil, unanimidade sobre maior ídolo creio que exista apenas no Santos e no Flamengo. Nos demais gigantes do país, os torcedores se dividem. No Corinthians, por exemplo, muitos não substituem Luizinho, Rivellino, Basílio, Sócrates ou Marcelinho. Mas, sem dúvidas, Cássio já está na mesma prateleira dos citados e, merecidamente, é considerado o maior ídolo alvinegro por muitos corintianos, principalmente os mais jovens.
MILTON NEVES

Tem muita gente boa nessa briga com Cássio. Sócrates, Neco, Baltazar, Claudio, Luizinho, Basílio... Difícil apontar o maior.
PERRONE

Já está entre os grandes ídolos do clube. Não sei se será o maior, já que outros tiveram pesos diferentes e em épocas distintas. Rivellino, pela técnica, reinou por quase uma década. Sócrates brilhou dentro e fora e campo.
RODOLFO RODRIGUES

Sim. É difícil ter essa noção quando o jogador ainda está em atividade. Depois que ele para é mais fácil de assimilar, mas o que faz pelo Corinthians até hoje é digno do posto. As conquistas, a representatividade junto aos torcedores e demais atletas, as superações que teve dentro do clube. Tudo é gigante!
RODRIGO COUTINHO

Cássio já é o maior goleiro da história corinthiana com folga. Maior ídolo é geracional, mas o Gigante está na lista de candidatos ladeado a Neco, Luizinho, Sócrates e Deus Basílio. E tinha muito gênio querendo aposentá-lo porque não joga bem com os pés... Viva a memória!
VITOR GUEDES

Corinthians