PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Luciano marca duas vezes e garante a vitória do São Paulo contra o Atlético

Yago Rudá

Do UOL, em São Paulo

03/07/2022 18h01

Classificação e Jogos

O São Paulo voltou a vencer no Campeonato Brasileiro e colou no grupo dos seis classificados à Copa Libertadores da próxima temporada. Na tarde deste domingo (3), em Goiânia, o Tricolor contou com o faro de artilheiro de Luciano para derrotar o Atlético-GO, por 2 a 1, com dois gols do atacante, e se reabilitar na Série A após três rodadas seguidas sem vitória.

A partida no estádio Antônio Accioly foi marcada pelo equilíbrio do início ao fim, porém com protagonismo do São Paulo. O Tricolor abriu o placar com Luciano, de pênalti, mas logo sofreu o empate, também de pênalti, em um lance confuso marcado pela arbitragem. No segundo tempo, após conter uma pressão por parte do Dragão, a equipe do Morumbi conquistou o triunfo com o oportunismo de seu camisa 11 numa jornada em que Calleri passou em branco.

Com o resultado, o São Paulo chegou aos 22 pontos e, neste momento, ocupa a sétima colocação na tabela — uma posição atrás da zona de classificação para a Copa Libertadores. O Atlético-GO conheceu sua sexta derrota na Série A, estacionou nos 17 pontos, e fica na 15ª posição.

Live do São Paulo

Quem foi bem: Luciano

A definição do melhor em campo não poderia ser outra. O atacante do São Paulo fez dois gols e iniciou a jogada que originou o primeiro gol tricolor em Goiânia. Saiu de campo aplaudido, e a torcida agora espera que seja uma retomada de boa fase por parte de um de seus xodós.

Quem foi mal: Shaylon

Meio-campista formado nas categorias de base do São Paulo, Shaylon deixou a desejar durante o período em que esteve em campo. Ficou sumido em campo e pouco criou no ataque. Nem mesmo na bola parada, uma de suas especialidades, conseguiu chamar a atenção e se destacar na partida.

Jogada trabalhada, e pênalti para o São Paulo

Não demorou muito para o São Paulo chegar ao ataque com chance clara de gol e abrir o placar em Goiânia. Em jogada iniciada por Luciano no meio de campo, Wellington invadiu a área, simulou a finalização e tocou para trás em direção de Patrick. O meia-atacante dominou e encheu o pé, mas viu a bola ser desviada no braço de Baralhas. O árbitro imediatamente marcou pênalti e Luciano bateu firme, de chapa, para colocar o Tricolor em vantagem.

Gol, falta ou pênalti?

Três minutos depois do gol são-paulino, o Atlético-GO teve falta do lado direito do ataque. A bola foi lançada à área, o zagueiro Diego Costa derrubou Edson e Ramon Menezes foi ao encontro da bola e a cabeceou para o fundo da rede defendida por Jandrei. O árbitro Wagner Nascimento do Magalhães marcou o pênalti e não validou o gol, gerando desentendimento entre com os times.

Depois da confusão, o empate do Dragão

O VAR foi acionado, o árbitro manteve sua marcação e não validou o gol, já que havia assinalado a falta dentro da área antes da finalização de Ramon. Durante a confusão, os são-paulinos Calleri e Diego Costa receberam cartão amarelo — o primeiro por reclamação e o segundo pela falta em Edson. Na cobrança, Marlon Freitas bateu no meio para enganar Jandrei e empatar a partida no estádio Antônio Accioly.

Dragão assume o controle da partida

Do gol de Marlon Freitas até o fim do primeiro tempo, as ações ofensivas da partida foram dominadas pelo Atlético-GO. Mais animado, o time da casa passou a utilizar seus laterais como construtores da jogada e não espaço para o São Paulo contra-atacar. O Dragão até chegou a criar perigo na frente, porém sem sucesso na hora de finalizar ao gol adversário.

Ceni muda o São Paulo, e segundo tempo fica equilibrado

No intervalo, o técnico Rogério Ceni tirou Patrick e colocou o uruguaio Gabriel Neves para conter os avanços do Atlético-GO pelas laterais do campo. Wellington também não voltou ao jogo para dar lugar a Reinaldo. As alterações acabaram por equilibrar a partida — o que fez com que os minutos iniciais do confronto fossem marcados por boas chances das duas equipes e muita disputa no meio de campo.

Luciano recoloca o Tricolor na frente

Com o jogo parelho, o São Paulo apostou nas jogadas pelo lado esquerdo com Reinaldo. O jogador cobrou lateral dentro da área, a zaga do Atlético-GO afastou e Rodrigo Nestor, no rebote, recolocou a bola na área adversária. O lateral Jefferson tentou desviá-la, errou o cabeceio e a bola caiu nos pés de Luciano — que estaria completamente impedido caso o último toque fosse de um de seus companheiros de time. Na pequena área, o atacante virou um voleio e fez seu segundo gol na partida.

Festa são-paulina em Goiânia

O gol de Luciano fez com que a torcida do São Paulo assumisse o protagonismo nas arquibancadas. A torcida do Dragão passou a xingar o atacante tricolor e logo foi respondida pelos são-paulinos que preencheram todos os espaços disponíveis na arquibancada destinada aos visitantes.

Distribuição de amarelos

Ao longo dos pouco mais de 90 minutos de partida, Atlético-GO e São Paulo abusaram das faltas e reclamações e, consequentemente, dos cartões amarelos. Ao todo, foram 12 advertências distribuídas pela arbitragem, sendo cinco ao Dragão e sete ao Tricolor do Morumbi.

Sem sucesso, Atlético ensaia pressão no fim

Os minutos finais foram marcados por uma tentativa desorganizada do Atlético-GO em conquistar o empate. O time da casa se lançou ao ataque, porém não conseguiu nem uma finalização sequer ao gol defendido por Jandrei. O próprio goleiro controlou o relógio ao demorar para se levantar e bater os tiros de meta, e o técnico Rogério Ceni também retardou a partida ao promover uma substituição aos 51 minutos do segundo tempo.

Próximos jogos

O São Paulo volta a campo na próxima quinta (7), às 21h30 (de Brasília), para enfrentar a Universidad Católica, do Chile, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana. No jogo de ida, em Santiago, o Tricolor venceu por 4 a 2.

No mesmo dia e horário, só que em Goiânia, o Atlético-GO recebe o Olimpia também pelo mata-mata da Copa Sul-Americana. Os paraguaios venceram a partida de ida, por 2 a 0.

Ficha técnica

Atlético-GO 1 x 2 São Paulo

Data: 03/07/2022

Local: estádio Antônio Accioly, em Goiânia (BRA)

Hora: 16h (de Brasília)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa/RJ)

Assistentes: Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)

VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)

Cartões amarelos: Ramon Menezes, Jefferson, Baralhas, Edson Felipe e Shaylon (Atlético-GO); Calleri, Luciano, Diego Costa, Léo, Rodrigo Nestor e Wellington (São Paulo)

Cartões vermelhos: -

Gols: Luciano, aos 23' do 1º tempo (0-1); Marlon Freitas, aos 29' do 1º tempo (1-1); Luciano, aos 17' do 2º tempo (1-2)

Atlético-GO: Ronaldo; Hayner, Ramon, Edson Felipe e Jefferson (Arthur Henrique); Gabriel Baralhas (Rickson), Marlon Freitas, Airton e Shaylon (Léo Pereira); Wellington Rato (Edson Fernando) e Churín. Técnico: Jorginho

São Paulo: Jandrei; Diego Costa, Miranda e Léo; Igor Vinícius, Rodrigo Nestor (Pablo Maia), Igor Gomes, Patrick (Gabriel Neves) e Wellington (Reinaldo); Luciano (Rigoni) e Calleri (Eder). Técnico: Rogério Ceni.

Futebol