PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Mais lesões a cada jogo: VP só teve força máxima duas vezes no Corinthians

Não faltam problemas para o técnico Vítor Pereira resolver em meio aos desfalques do Corinthians - Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Não faltam problemas para o técnico Vítor Pereira resolver em meio aos desfalques do Corinthians Imagem: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

01/07/2022 04h00

Classificação e Jogos

O Corinthians vive nos próximos dias o seu maior desafio na temporada. Em parte pela sequência de adversários em pouco tempo, mas muito mais pelas condições em que chega para estes confrontos. O técnico Vítor Pereira vê os desfalques aumentarem a cada jogo, está há dois meses com sérios problemas médicos no time titular e só teve força máxima à disposição duas vezes desde que assumiu o cargo.

Em 30 jogos no comando do Corinthians, o português só teve o time ideal à disposição para duas partidas. A primeira ainda no Paulistão, para o clássico contra o Palmeiras, em 17 de maço, e a mais recente em 1º de maio, contra o Fortaleza, justamente na tarde em que Paulinho rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo. De lá para cá, 11 jogadores importantes viraram desfalques em algum momento por causa de problemas médicos — e a lista pode aumentar amanhã (2).

A lesão de Paulinho iniciou uma sequência de contusões: Fagner torceu o tornozelo no jogo seguinte, contra o Deportivo Cali (COL), e ficou fora por 45 dias; Róger Guedes perdeu um jogo por inflamação no joelho uma semana depois; e mais recentemente foi a vez de Maycon (muscular), Gustavo Mosquito (tendinite), João Victor (entorse) e Júnior Moraes (alergia).

Os problemas dobraram nos últimos três jogos, dois contra o Santos e um contra o Boca Juniors. Primeiro o Corinthians ficou sem Gil e Renato Augusto (problemas musculares). Já no jogo seguinte VP não contou com João Victor (pancada) e, na última terça-feira (28), ainda perdeu Rafael Ramos e Du Queiroz (também com problemas musculares). Como se não bastasse, Fagner e Willian saíram com dores no primeiro duelo contra os argentinos pelas oitavas da Libertadores e são dúvidas para a sequência.

E nenhum destes atletas voltou. Perguntado em entrevista coletiva se algum deles estava próximo do retorno, Vítor Pereira foi franco. "Não faço ideia. Tenho esperança que uma luz surja, mas não sei, vamos ver", lamentou.

O Corinthians visita o Fluminense às 16h30 (de Brasília) de amanhã (2), no Maracanã, pela 15ª rodada do Brasileirão. Depois ainda enfrenta, em sequência: Boca Juniors, contra quem joga a vida na Libertadores, na terça-feira (5); Flamengo, pelo Brasileirão, no domingo (10); e Santos na volta das oitavas da Copa do Brasil, no dia 13.

Lesões prejudicam corrida no G4

Nenhum dos outros três integrantes do G4 do Brasileirão tem sofrido tanto com desfalques. O rival Palmeiras é quem melhor tem administrado seu elenco na temporada; enquanto Athletico e Inter têm algumas baixas, mas que não chegam nem perto do Corinthians em termos de quantidade, Os desfalques mais importantes do Furacão são Thiago Heleno, Marlos, Cirino e Pablo. O Colorado está sem Wanderson, Bustos, De Pena e Renê.

Se vencer os próprios problemas e o Fluminense amanhã, o Corinthians pode até terminar a rodada colado na liderança, visto que Palmeiras e Athletico se enfrentam na sequência, no Allianz Parque. O Inter visita o Ceará no Castelão.

A libertação corintiana

Dez anos depois do primeiro título do Corinthians na Copa Libertadores, o UOL lança "A libertação corintiana", um documentário que reúne as histórias nunca contadas daquela partida. Produzido por MOV, a produtora audiovisual do UOL, o filme está disponível para assinantes do UOL Play.

Corinthians